domingo, 4 de maio de 2008

DIZEM QUE HOJE É O TEU DIA MÃE!

*

Dizem que este é o teu dia Mãe, mas tu não ligues, não dês muita atenção a estas coisas.

Sabes como é esta rapaziada, sempre a arranjar pretexto para celebrarem qualquer coisa todos os dias. Todos os dias são dias de... . Isto é fruto de quem não tem mais nada que fazer e depois mandam cá para fora com este dia 4 de Maio como se fosse o dia das Mães.

Lembras-te? Antigamente diziam que era o dia 8 de Dezembro e eu nessa altura era “piqueno”... e como gostava que o dia chegasse... quando me lembrava...

Era o Pai que me trazia sempre qualquer coisa para te enganar, dizendo que era eu que te dava uma prendinha... como se eu me lembrasse do dia realmente...

Ele sempre foi assim, com aquela mania de que se lembrava de tudo e que o mundo girava à volta dele. Lembras-te? E nós acreditávamos... era mesmo isso que acontecia.

Ele fazia girar tudo à nossa volta. As suas vontades eram ordens. Como foi bom ser criança pertinho de vocês. Como nos sentíamos seguros perto dele...



Lembras-te Mãe, vinhas ter comigo todos os dias, logo de manhã, e como soavam bem as tuas palavras àquela hora.

Hoje, neste dia que dizem ser o teu, já não vens ao meu encontro e vou ser eu a ir ter contigo um dia destes. Fica aqui a promessa e sabes como não gosto de faltar ao prometido.

Olha Mãe, se estiveres a ler esta minha carta ao pé do Pai, não lhe contes o que escrevi. Sabes como ele sempre foi e se haviam coisas de que eu não gostava era ver essa ciumeira toda, muito menos provocada por mim.

Fica bem e com a certeza de que todos os dias serão os teus dias, para o resto da minha vida. Tudo o que possas ouvir para além disto é da cabeça de quem nunca te conheceu, e por isso não lhes dês muita importância.



Um xi-coração do tamanho do mundo e se o Pai estiver aí perto chamo-o para perto de nós. Deixa que ele se abrace também em nossos braços. Só assim foste minha Mãe e Ele foi o grande culpado.

Tem de ser rápido porque começam os olhos a não deixar que te escreva mais.

Fiquem bem meus amores.

Ah já me esquecia... elas por certo lembraram-se tal como eu, mas mesmo assim deixo-vos aqui também um beijo das manas. Sabes? Estas coisas ficam sempre bem ao mano velho! E não se preocupem com elas, eu estou de olho nas "nossas meninas"

Teu filho António

4 de Maio de 2008

11 comentários:

aramis disse...

Meu querido, já me fizeste arrepiar, limpar lágrima ao canto do olho, enfim... palavras tenho poucas para te conseguir dizer o que achei desta tua homenagem à tua querida Mãe e lógicamente tambem ao teu Pai. Escreves mesmo bem mano Tó, e tens um coração do tamanho do mundo... gosto mesmo muito de ti!
Beijinhos e um grande xi coração,

Filoxera disse...

Um post tão belo quanto o do aniversário do seu pai. Também gosto deste tipo de discurso, directo aos que, não estando já connosco, sempre nos acompanharão.
Um beijinho.

amigona avó e a neta princesa disse...

Já passei por aqui várias vezes porque sabia que ias homenagear "a Mãe"...agora que li o que escreveste António apetece-me dizer-te que temos que proibir-te de escrever! Choro contigo António porque sei que tu entendes as minhas lágrimas!Choro ao ler a tua mensagem...choro por nos deixares estar contigo neste momento tão vosso! Obrigada meu querido amigo, muito, muito obrigada. Bem-hajas pela ternura, pela amizade, pelo amor e pela gratidão...obrigada por seres como és...

Fatima disse...

Feliz dia a todas as Mães!

Sophiamar disse...

Meu Querido Amigo, Mano Tó!

Eu sabia que tu não ias deixar passar este dia sem uma palavra para aquela que é uma das mulheres da tua vida. Aquela a quem deves a tua permanência entre nós. As minha primeiras palavras vão direitinhas para ela.Bem haja por nos ter dado este menino/homem de quem todas nós gostamos tanto. Parabéns!
Quanto a ti Tó,que posso dizewr mais de que és um amigo, um filho, um pai, um esposo que congregas uma roda de amizades, de amores em torno de ti.
Fazes-me chorar com as tuas palavras mas , hoje, foi um dia de grande saudade. Muitoooooo grandeeeee! Fui muito mimada, muito querida, muito protegida.
Para ti, amigo, deixo um beijo, grande, grande como aquele que dou aos meus familiares mais queridos acompanhado de um abraço muito, muito apertado.

Bem hajas, amigo do coração.

Maria disse...

Quem vai sair daqui com os olhos sem ver o teclado sou eu....
... será da idade?
Obrigada por ESTA partilha.

Um beijo, António

Brancamar disse...

António,
também eu por cá andei ontem à procura deste teu espírito. Pensando que te querias esquivar a estas comoções, retirei-me silencisamente, mas dou-te toda a razão, isto não se faz às mães, todos os dias são nossos, os abraços dos nossos filhos, as palavras que nos deixam num qualquer dia são o que mais nos preenche e sobretudo a sua felicidade.
Mil beijinhos para ti.
De uma mãe.

Angel of Light disse...

Lindo amigo!

Obrigada por me ter encontrado. Também já lhe tinha perdido o rasto... mas encontrámo-nos! Ainda bem.

Concordo consigo plenamente. Hoje é dia da mãe, amanhã é dia da mãe, depois de amanhã é dia da mãe,... Mal os nossos lindos filhotes nascem, passamos a ter dias da mãe 365 dias por ano e, em ano bissexto, ganhamos ainda mais um! Hihihi...

Desejo-lhe uma óptima semana!

Beijinhos de Amor, Paz e Luz!

Menina do Rio disse...

Mãe é mãe o ano inteiro. Um emocionante depoimento esse teu...

Quanto as fotos, podes abrir o slide e ve-las em tamanho maior. Fico feliz que tenhas gostado

Te deixo um beijo e tem uma semana feliz

elvira disse...

Ontem não consegui comentar este post, pela emoção que me causou.
Hoje quero apenas dizer que la onde quer que a sua mãe se encontre, ela ter-se-à emocionado e por certo se sentiu muito orgulhosa do filho.
Um abraço

Maria Clarinda disse...

Um beijo com o cheiro de maresia do mar que corre dos meus olhos.
Lindo António.
Um jinho