sábado, 10 de maio de 2008

DIA EUROPEU DA PREVENÇÃO DO AVC

*


A DOENÇA QUE MATA TRÊS PORTUGUESES POR HORA


Uma vida sedentária e a hipertensão são os maiores aliados de uma doença que tem aumentado na Europa.

O AVC mata 24 mil portugueses por ano e obriga a 25 mil internamentos, com metade destes doentes a ficarem com limitações futuras no seu dia a dia, dizem os números.

Prevenção passa por hábitos saudáveis

Um estilo de vida saudável é fundamental para prevenir AVC´s. Exercício físico regular, alimentação equilibrada, pobre em sal, açucares e gorduras saturadas, baixo consumo de álcool e não fumar são regras de ouro.

Controlar regularmente a tensão arterial, o nível de colesterol e os diabetes junto do seu médico.



APRENDA A PREVENIR UM AVC

Tudo começa com uma ligeira dor de cabeça, que vai aumentando; os braços e as pernas ficam dormentes; pouco depois sente dificuldade em falar e acaba por perder o equilíbrio. Estes são, por norma, os sinais mais comuns de um acidente vascular cerebral (AVC). Se recorrer imediatamente a um médico, duplicará as suas hipóteses de sobreviver sem sequelas, mas, se não for socorrido a tempo, poderá perder a vida.

Os AVCs são uma das principais causas de morte em Portugal, matando a todas as horas cerca de três portugueses. Na Europa, 500 mil pessoas falecem todos os anos devido a um mal que, na maior parte das vezes, poderia ser evitável. Assinalado a 10 de Maio, o Dia Europeu da Prevenção do AVC pretende, antes de mais, transmitir à população que é possível prevenir a doença. Evitar os factores de risco é o primeiro passo, mas aprender a reconhecer os sinais de um ataque e agir rapidamente podem fazer toda a diferença.



FACTORES DE RISCO

Para além da obesidade e do sedentarismo, existe uma extensa lista de factores que podem propiciar um AVC. Evitá-los pode salvar-lhe a vida

» Hipertensão arterial

Qualquer tensão acima do valor médio de 12 por 8 pode constituir um risco acrescido de vir a sofrer uma AVC

» Colesterol

Dietas ricas em gorduras provocam níveis elevados de LDL (mau colesterol) substância relacionada com a formação das placas de aterosclerose

» Tabagismo

Diminui a oxigenação do sangue e acelera o processo de aterosclerose, para além de aumentar o risco de hipertensão arterial

» Álcool

O consumo excessivo de álcool aumenta os níveis de colesterol e eleva a propensão de hipertensão arterial

» Sexo

Até aos 50 anos, os homens têm maior propensão do que as mulheres. Depois dessa idade, o risco é praticamente igual em ambos os sexos.



125 MIL MORTES EVITÁVEIS

Uma das principais responsáveis pelo AVC é a hipertensão. A medição e o acompanhamento médico conseguem controlar este mal, o problema é que em Portugal apenas 12 por cento dos hipertensos têm a doença controlada. Um estudo recente indica que cerca de 125 mil mortes por AVC poderiam ser evitadas em apenas cinco anos se a hipertensão arterial fosse melhor controlada na Europa.

Um outro estudo da Sociedade Portuguesa de Cardiologia revelou que 39,3 por cento dos portugueses conjugam uma série de factores de risco para terem um AVC. Entre os utentes do Serviço Nacional de Saúde com uma média de 58 anos, o risco aumenta para os 61 por cento.



ANATOMIA DE UM ATAQUE

AVC isquémico

*Forma-se um coágulo que é arrastado até ao cérebro e bloqueia uma artéria

*O cérebro protege-se aumentando a pressão arterial. As células cerebrais privadas de oxigénio deixam de funcionar

*Se o problema persistir, as células de cérebro incham e morrem


AVC hemorrágico

*Uma artéria do cérebro rompe e inunda o tecido circundante com sangue

*O sangue afecta o funcionamento das células cerebrais. Forma-se um edema que incha devido aos fluídos circundantes

*O inchaço comprime o cérebro e afecta os centros responsáveis pela consciência e respiração.



O QUE FAZER?

Agir rapidamente ao menor sinal de alarme pode fazer a diferença entre a vida e a morte. Se você ou alguém que estiver ao seu lado se queixar de dores de cabeça, braços ou pernas dormentes e perda de equilíbrio, faça-lhe imediatamente o seguinte teste. Se desconfiar de um AVC, ligue logo para o 112.

» Ria

Ter a boca ligeiramente ao lado é um sinal preocupante

» Levante os braços

Ter dificuldade em levantar um deles é um dos sintomas clássicos de um AVC

» Repita a mesma frase

Se trocar sílabas ou for incapaz de ter um discurso coerente é porque o cérebro foi afectado.




Texto : Ana

Fotos da Net

António Inglês

9 comentários:

Sophiamar disse...

Querido Tó, Mano Amigo!

Mais um post dentro da linha a que nos habituaste.Confirmo o excelente. De AVCS custa-me falar, de hipertensão igualmente. Foi uma luta destas que ma levou, há oito anos. Teve três avcs e ainda cá podia estar a fazer-me companhia.
Tantas saudades!A doença foi mais forte do que a luta que lhe travámos. Ensinou-me, no entanto, que a vida tem dor, alegria, amizade...e lágrimas. Muitas!

Beijinhos mil

elvira carvalho disse...

Um post muito bom. Mas de que me custa falar pelas razões que conhece. Lembro-me perfeitamente que a minha mãe me disse que ia ter uma trombose. E eu ignorante que era na altura disse-lhe para ela estar calada, não dizer coisas para assuatar a gente. Lembro-me que lhe perguntei se tinha dores de cabeça, e ela me disse que não, medi-lhe a tensão e ela tinha 135-80. O Pedro era pequenino e eu ia nesse dia, (Um sábado) ao Barreiro comprar a mobília para o quarto dele. Como a minha mãe tinha partido uma perna, a minha tia, irmã dela estava lá em casa para tratar dela. Fomos comprar a mobília e quando chegámos a casa, estava a ambulância à porta e ela já estava inconsciente. E tinham passado 2 horas desde que ela dissera que lhe ia dar uma trombose. Penso sempre que se a tivesse levado logo ao hospital, talvez ela não ficasse inválida. Mas ela não se queixava de nada e aparentemente estava bem. Mas a minha tia diz que ela levou a repetir durante meia hora, que ia ter uma trombose. Por isso é um assunto que me custa comentar.
Bom fim de semana.
Um abraço

Brancamar disse...

Olá António,
Venho visitar-te, mas falar de AVCs custa-me como à Isabel, no entanto a tua informação é muito importante.
Hoje não estou nos meus dias, tenho a nete intermitente, sempre a falhar-me, ontem foi o mesmo, tenho estado a tentar perceber se o defeito é do computador ou se é o servidor, mas está a acontecer o mesmo em todos os computadores cá em casa.
Vamos ver se resolvo isto amanhã.
Espero que este comentário entre para te desejar boa noite e mandar beijinhos.
Fica bem.
Da mana Branca

Lisa's mau feitio disse...

Avô,

quase perdi o meu pai assim há meses...

Deixo um beijinho rápido. sabe porquê... virei com calma depois.

Obrigada pelo carinho deixado lá no blog para o menino.

Lisa

António Inglês disse...

Isabel

É, este tema é sempre complicado falar-mos nele, mas não o devemos esquecer ou pôr de lado.
É demasiado perigoso e merece que tenhamos os maiores cuidados.
Beijinhos
António

António Inglês disse...

Elvira

Este tema é sempre complicado.
Também eu tive um problema na família relacionado com a doença. Meu cunhado faleceu fruto de AVC e foi tudo bastante penoso, desde logo por lamentar-mos mais uma morte, mas também por ser quem era, por ter cinquenta anos na altura e por ter deixado filho bem novo e mulher viúva.
Um abraço
António

António Inglês disse...

Branca

Um beijinho amigo e resolve os teus problemas com a Net pois eu vou estando por aqui mesmo que não seja como gostaria e vocês mereciam.
António

António Inglês disse...

Lisa's

Venha sempre que quiser e puder.
Um abraço e um beijinho
António

Anónimo disse...

Quanta tristeza saber que a medicina apesar de tantos exames não tenha condição de dizer qual o paciente que está prestes a ter um AVC de imediato. Perdemos uma pessoa querida que dizemos morreu inocente, apenas sabia por seu médico que era hipertensa como milhões de nós sabemos isto, e tomamos as medicações prescristas. E daí? Foi o dia que chegou? A morte não manda recado? Infelizmente só tendo muita resignação e procurar explicações sobre esta doença tão sem aviso.