sexta-feira, 7 de novembro de 2008

MORREU RUTE CRUZ



Fui apanhado de surpresa pela notícia e mais uma vez não me posso calar.

“A coisa mais injusta sobre a vida é a forma como ela termina” disse Charles Chaplin, e tinha (tem) razão. Sei que a morte não tem hora marcada, que não escolhe idades, que encerra normalmente um ciclo de vida. Mas partir tão cedo... que injustiça!

Descansa em paz a Rute!

A jornalista da TVI faleceu hoje vítima de doença prolongada

Rute Cruz, que durante largos meses fez dupla no Diário da Manhã com José Carlos Araújo, morreu hoje, vítima de doença prolongada. Já no início deste ano, a jornalista, de 27 anos, tinha enfrentado uma paralisia facial, o que a obrigou a ficar afastada do pequeno ecrã durante algum tempo. “A recuperação está a correr bem e devo regressar já em Fevereiro”, declarava Rute na altura.
Formou-se em Português e, depois de ter frequentado um curso no Cenjor, começou por apresentar um programa sobre a Igreja Evangélica, na
RTP2. Mais tarde foi convidada para trabalhar na estação de Queluz, no Diário da Manhã, onde permaneceu apenas um mês. Seguiu-se a experiência de repórter no Deluxe, onde esteve durante um ano, e, em 2006, voltou a apresentar o programa informativo das manhãs da TVI.
Detentora de uma personalidade forte e muito optimista, Rute Cruz revelava, numa entrevista ao site Rosa 10, datada de Julho de 2007, que tinha uma visão muito positiva do futuro. “Hoje em dia vivo um dia de cada vez, mas eu prevejo o meu futuro brilhante, fantástico”, afirmava.
O corpo da jovem jornalista está em câmara ardente na Basílica da Estrela em Lisboa. Amanhã, a missa de corpo presente será às 11h00. O funeral sai às 12h00 para o cemitério de Santarém, onde nasceu.

Andreia Guerreiro





José Eduardo Moniz reage à morte de Rute Cruz

"É um dia marcado por uma profunda tristeza"

"Morreu uma pessoa muito querida para nós. Era alguém de quem gostávamos muito, que nasceu connosco. Era um símbolo da nova geração da TVI. A TVI está muito triste.

A Rute Cruz sempre foi extremamente corajosa e revelou uma força de vontade e resistência que nenhum de nós achou possível.

Pessoalmente, nunca a esquecerei e acredito que ninguém na TVI, pelo menos os que privaram com ela na informação, alguma vez a esqueça.

É um dia marcado por uma profunda tristeza, mas enfim, a vida tem de continuar e de certeza que ela gostaria que continuássemos com a mesma energia que ela depositava nas coisas."

O director-geral da TVI deu estas declarações na Ilha da Madeira, onde acompanha um grupo de jornalistas de vários órgãos que foram assistir às gravações da novela A Flor do Mar, com estreia prevista para breve.

Redacção Caras - 06 Nov 2008

Fotos da Caras

António Inglês


6 comentários:

gaivota disse...

a morte é sempre complicada de encarar e de aceitar, quanto mais tratando-se de uma jovem, 27 anos, na flor da idade com tudo à sua frente...
é uma injustiça...
que descande em paz!

gaivota disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Realmente é triste a forma como a vida termina. Há pessoas que não mereciam terminar assim...não tenho muitas palavras q consigam expressar o que senti neste momento, vai uma grande tristesa dentro de mim, pois sinto cada dia mais o valor que cada um tem neste mundo...somos demasiado pequeninos...amanha podemos ser nós a dizer adeus a esta vida. É viver o momento, já n digo um dia de cada vez, mas sim um momento de cada vez ao longo mesmo de um dia...Foi um gesto bontito esta publicação. Felicidades.

Filoxera disse...

Bom dia. Passei para deixar um beijinho e perguntar como está.
Até breve!

elvira carvalho disse...

A vida é assim. É muito triste, que uma jovem desta idade, com tanto para dar à sociedade, se vá assim.
Um abraço e um bom fim de semana.

Fatima disse...

António
Parece que estamos a ser "invadidos" por notícias destas todos os dias.
Já não nos bastam os pesadelos inerentes a esta passagem, ainda temos estas partidas antecipadas.....
Isto dói!