terça-feira, 4 de março de 2008

Sarah Brightman & Jose Carreras





AMIGOS PARA SIEMPRE ! AMIGOS PARA SIEMPRE ! AMIGOS PARA SIEMPRE !

14 comentários:

Um Momento disse...

Esta musica é simplesmente bela...
(*)

Sophiamar disse...

Zé, Querido Amigo

Se estas lágrimas falassem
Talvez um dia te contassem
A tristeza que agora sinto
Acredita, Zé, não te minto

Foi por entre montes e vales
Que te encontrei querido amigo
E,por favor, não te cales
Fica aqui, a ver o mar comigo

Aqui te deixo rosmaninho
A flor da minha serra
É apenas um miminho
De quem ama a sua terra

Amanhã dir-te-ei algo mais na despedida.
A amizade não se agradece, retribui-se e eu deixo-te mil beijinhos pelo carinho que sempre senti nas tuas palavras.

Amiga para sempre

Isabel

José Gonçalves disse...

Um momento

Simplesmente linda e significativa...
José Gonçalves

José Gonçalves disse...

AMIGA ISABEL

Hoje tenho de te tratar assim porque amanhã já será um outro dia. Este é o último em que o José Gonçalves ainda aqui está e quero dizer-te que marcaste de forma vital e importante a minha existência na blogosfera.
Com este poema que me dedicaste, conseguis-te fazer com que parta ainda com mais saudades que aquelas que já tenho sem de cá ter ainda saído. Guardá-lo-ei eternamente comigo, relembrando que um dia comunicámos quase diariamente, e que construímos uma bela e profunda amizade.
São estes actos que definem as pessoas e senti, como sinto um orgulho imenso por ser teu amigo, por me permitires continuar a ser teu amigo, porque o serei sempre
enquanto puder e tu o quiseres.
Dentro de alguns minutos o José Gonçalves fará uma derradeira postagem, não versando sobre qualquer assunto de actualidade ou de interesse. Antes fará uma declaração de despedida de todos os amigos, pois quero evitar ir a casa de cada um fazer as despedidas.
Amiga Isabel, deixo-te com milhões de beijinhos e podes ficar certa de que te levarei guardada na alma.
Amigo para sempre
José Gonçalves

Maria disse...

Não devias fazer-me chorar, a esta hora....
É ainda muito cedo...
Não tenho jeito, não gosto, de despedidas.
Digo-te até já, quando for, Amigo para sempre...

Com um beijo
Maria

Brancamar disse...

Oh,José,
Ontem adormeci de cansaço logo depois de jantar e nem cheguei a abrir o pc, mas ainda era dia 3 quando postaste esta canção e nem sabes quanto ela significa para mim, desde há muito tempo, é mesmo das minhas favoritas.
Já comentei também o teu post de hoje e espero ansiosamente pelas 24h para ver o que vai acontecer dia 5, estamos quase lá. Seja o que fôr sabe que estarei sempre contigo. Sei que a tua amizade só pode ser cada vez mais enriquecedora.
Vou ouvir de novo "Amigos para Sempre", com a certeza de que será mesmo para sempre.
Beijinhos

Brancamar disse...

Desculpa José,
Estou tão nervosa com estas despedidas que como li primeiro a declaração que fizeste e vim depois aqui à música já estava a pensar que esta postagem era de ontem quando não abri o pc, mas afinal foi de há pouco, é que tu és muito completo, começas com esta canção comovedora, depois deixsa-nos um texto não menos emotivo e já estou completamente baralhada e arrasada. Já não saio daqui hoje.
Um abraço grande e beijinhos.

elvira carvalho disse...

Amigo estou aqui. Escrevendo e apagando mensagens. Sem saber que fazer ou dizer... perdida, na saudade de um irmão que se vai.
E dói. Mesmo sendo um irmão virtual, dói.
Um abraço

Carminda Pinho disse...

Não sei o que dizer amigo...ainda mantinha a esperança que o desfecho fosse diferente.
Amigos para sempre!!!

Beijos

António Inglês disse...

Maria

E foi assim que tudo aconteceu...
Um grande beijinho
antónio inglês

António Inglês disse...

Mana Branca

Afinal a montanha pariu um rato!
Nada de especial se passou. O Toino veio substituir o Zé, tão só isso.
Espero saber cumprir com tudo o que ele deixou por cá.
Um beijinho
antónio inglês

António Inglês disse...

Branca

A intenção era mesmo mexer com esta minha casa e não com os sentimentos das pessoas.
Só que por vezes nem nós temos a verdadeira dimensão das coisas e quando elas estão em marcha, ultrapassam-nos a uma velocidade tremenda.
Aqui foi um pouco o que aconteceu.
Confesso-te que sabia ter entre vós muitos e bons amigos, mas desta forma como todos se pronunciaram e me envolveram naqueles momentos em que o Zé parte e o António chega, não previa e cheguei a temer que quem iria ter uma coisinha má era eu.
Fico feliz, com o ego cheio e o peito inchado de alegria por saber que é possível fazer amigos, é possível acreditar ou melhor, como dizia o poeta... é preciso acreditar...
Um beijinho e podes ficar em paz e descansada.
antónio inglês

António Inglês disse...

Elvira

Senti mesmo deste lado um nó muito grande por toda esta pequenina maldade que vos fiz, mas era chegado o tempo do Zé partir e dar lugar ao irmão gémeo, aquele que esteve sempre cá, bem nas costas do mano.
Espero que me perdoe. Verá que desta forma seremos mais "nós".
Um abraço
antónio inglês

António Inglês disse...

Carminda

Minha amiga, este desfecho iria acontecer mais tarde ou mais cedo e como somos amigos recentes a Carminda não estaria preparada para toda esta encenação que me pairou na cabeça desde o momento em que percebi que o Zé tinha de partir para dar lugar ao António.
É que o Zé só existiu porque... tinha de existir por razões que a razão desconhece.
Espero que não fique zangada comigo e deixo-lhe um respeitoso abraço de amizade
antónio inglês