sexta-feira, 14 de novembro de 2008

DOIS PEQUENOS PRODIGIOS

Aimi Kobayashi do Japão com três anos de idade

e


Ethan Bortnick dos EUA com seis anos de idade



Porque falei de música. Porque o Natal está mesmo à porta. Porque a época é de união, da família, mas essencialmente das crianças. Porque afinal ainda existem prodígios. Deixo-vos com dois de tenra idade.

Haverá no mundo coisa melhor que as crianças? Observem, ouçam e meditem!







6 comentários:

gaivota disse...

o melhor do mundo são as crianças!
há de facto prodígios, uma maravilha!
sei de algumas mãos com bom ouvido, têm que nascer já musicalmente...
beijinhos

Filoxera disse...

Gostei de me deparar com os seus comentários. Sobretudo, de senti-lo "próximo". Espero que esteja tão bem quanto esperamos que os amigos estejam.
Respeito o silêncio torcendo por si.
Beijinhos.

Geo disse...

Com certeza meu amigo, com certeza, não há coisa mais linda!! E fiquei sem palavras para estes dois, nossa com que idade essa pequena começou a aprender piano...rsrsrs...lindo demais! Aqui dissemos que isso é "Coisa de Deus"...Um grande beijo e obrigada pela visita e carinho!!! Um ótimo fim de semana!!

Geo

António Inglês disse...

Gaivota

Estes prodígios são na verdade uma pequena maravilha.
Dá gosto ficar a ouvi-los.
Um bom fim de semana
António

António Inglês disse...

Filoxera

Poderei não deixar comentários mas asseguro-lhe que estou sempre "próximo".
Tenho andado muito mandrião e poucas visitas faço. No entanto, por vezes dou um pulinho e saio em silêncio.
Não o faço por indelicadeza, é apenas porque nos últimos meses tenho andado assim.
Os anos vão pesando minha amiga e já me vai faltando alguma paciência que era uma das minhas grandes vantagens.
As coisas hão-de mudar seguramente, mas pode ficar certa de que a amizade nunca se esquece, a menos que não seja sincera.
Um grande abraço e um beijinho
António

António Inglês disse...

Geo

Olá princesa. Há quanto tempo!
Estes pequenos génios começaram mesmo cedo por isso mesmo são prodígios.
São um encanto.
Mil beijinhos para si.
António