sábado, 15 de novembro de 2008

Alta e baixa de S. Martinho finalmente unidas por elevador


Está finalmente aberta ao público uma das mais importantes obras da segunda fase de requalificação da vila de S. Martinho do Porto...

... O Ascensor do Outeiro, um elevador panorâmico que liga as zonas alta e baixa da vila balnear, foi finalmente inaugurado, numa cerimónia que contou com o secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão, e à qual acorreram algumas dezenas de pessoas, que quiseram, sem demoras, experimentar o novo equipamento.

A partir de agora, indivíduos com dificuldade de mobilidade, grávidas, idosos e adultos com carrinhos de bebé têm facilitado o acesso desde a Rua Vasco da Gama (a famosa rua dos cafés) até ao Largo Comendador José Bento da Silva, onde está um miradouro com vista privilegiada sobre a baía e sobre o casario da vila. Com cerca de vinte metros de altura, a nova estrutura envidraçada, de arquitectura contemporânea, faz a ligação entre quatro pisos polivalentes.

O piso –1 destina-se a espaços de arrumos e sanitários públicos femininos e masculinos. No 0 há um espaço aberto onde se pode ver todo o edifício e existe uma caixa multibanco. Já no piso 1, o da entrada, vai funcionar o posto de turismo e uma zona de acesso à Internet, dando ainda acesso à escada pública de ligação ao Largo José Bento da Silva e a um bar com esplanada, na Rua da Bela Vista. No piso 2 existe um espaço multifuncional, com mobiliário amovível, que pode acolher actividades culturais.




A funcionar todos os dias entre as 10h00 e as 21h00, o novo equipamento tem capacidade para carregar uma tonelada, transportando até um máximo de 13 pessoas por viagem, que é gratuita. Por tudo isto, o dia da inauguração do ascensor foi para o presidente da Câmara de Alcobaça, Gonçalves Sapinho, “um dia grande”.

Afirmando que a autarquia está a trabalhar em prol da população, Sapinho recuperou algumas das obras já concluídas, como a despoluição da baía e a construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais, bem como a requalificação da marginal. Mas ainda há mais para fazer, como a entrada em funcionamento da Estação de Tratamento de efluentes suinícolas, o que deverá acontecer dentro de dois anos, e a resolução do problema do assoreamento da baía que será estudado em breve.

Já o secretário de Estado, João Ferrão, considerou que o novo elevador é um “equipamento inteligente, porque ao mesmo tempo que é multifuncional, promove a mobilidade para todos”. Crente de que a estrutura terá um grande impacto na vila, tanto ao nível dos residentes como dos turistas, afirmou que o dia da inauguração se tratou do “primeiro dia do resto da vida de S. Martinho”. Num quadro mais amplo, o novo elevador enquadra-se na requalificação do litoral, que conta com o empenhamento do Governo e das autarquias.




“Para termos orgulho no nosso país temos que contribuir para a sua requalificação”, referiu, acrescentando que “este projecto é sinal de que o país está a caminhar no bom sentido”.

Quem também marcou presença na cerimónia de inauguração do Ascensor do Outeiro foi o presidente da Comissão Instaladora da Entidade Regional de Turismo de Leiria/Fátima, Miguel Sousinha, o adjunto do Governador Civil de Leiria, Jorge Gonçalves e o presidente da Junta de Freguesia de S. Martinho, Manuel Antunes Pereira, bem como membros do executivo camarário, outros autarcas e entidades.

Adjudicado por 823,268 euros, o Ascensor do Outeiro acabaria por custar 942 mil euros, comparticipados por Fundos Comunitários. O aumento dos custos deveu-se a a alguns imprevistos e a trabalhos a mais. Na empreitada, da autoria dos arquitectos Falcão de Campos e Gonçalo Byrne, integram-se ainda as obras de requalificação do Largo José Bento da Silva.

Joana Fialho

Gazeta das Caldas – On Line



Com este artigo de Joana Fialho acerca do elevador de São Martinho do Porto, que passou a ser denominado como Ascensor do Outeiro, deixo-vos o convite para visitarem esta maravilhosa Baía, que faz as delicias da criançada e não só.

Na verdade, quem vem até São Martinho do Porto jamais deixará de a visitar e não são poucos aqueles que após algumas visitinhas, para cá vieram viver, entre os quais me incluo.

É que esta terra não se resume à sua Baía e à sua praia. Há toda uma atmosfera que nos envolve e nos faz acreditar que a Divina Previdência emprestou a “sua” mãozinha ao Criador. O Outeiro, a parte histórica da Vila; a Falacha, bem na encosta do morro do Facho; a Capela de Santo António e o Cruzeiro; o Cais com o seu Túnel que liga o mar à Baía, para além da Barra; a marginal, agora requalificada, embora à espera de arvoredo; o Largo do Samar como é conhecido o Largo Conde de Avelar; a Rua dos Cafés, enriquecida com esta magnifica obra do Ascensor que permite a todos uma ligação rápida e cómoda entre esta rua e o Adro, Largo Comendador José Bento da Silva, um miradouro de excelência e uma sala de visitas da freguesia; a Igreja Matriz de São Martinho; as inúmeras calçadas que fazem ainda a mesma ligação para quem quer e gosta de andar a pé; o Mercado, ponto de encontro da população, quer da residente, quer daquela que visita a terra ou cá vem passar as suas férias; as Ginjeiras ponto de passagem para a Serra dos Mangues, Venda Nova e Bom Jesus; a estrada Atlântica, que liga a Serra dos Mangues à Serra da Pescaria na direcção da Nazaré, paralela ao oceano e com umas vistas de nos fazer acreditar que estamos voando; a Praia da Gralha, quase inacessível ou de díficil acesso, mas praia Dourada; a Praia dos Salgados, de extenso areal e um tanto perigosa; Vale do Paraíso, a zona agrícola e rural da freguesia; e Estação da CP que marca as memórias dos residentes e de tantos que visitam São Martinho; os Medros, a zona menos rica, mas agora em franco desenvolvimento, pois parece que a construção descobriu o local para se expandir; a Urbanização Simão e o Casal Andrade, antiga Urbanização do Fortunato, os novos bairros de moradias que transformaram a zona Norte da Vila e mais, muito mais que São Martinho do Porto vos oferece.




E não se ficam por aqui as vantagens de passar a ser um visitante habitual de São Martinho do Porto. São também factores fortes, as Vilas e Cidades que “abraçam” esta localidade. Salir do Porto, Alfeizerão, Famalicão, Foz do Arelho, Caldas da Rainha, Nazaré, Alcobaça, Óbidos e um pouco mais distante mas mesmo assim tão perto a Batalha e Fátima.

Usufruímos ainda do privilégio de sermos servidos por uma rede viária que nos permite ligações a todo o país por auto-estradas.

Portanto meus amigos, não existem motivos nem razões para não nos visitarem. Acreditem que serão recebidos da melhor forma possível.

Passem um fim de semana agradável ou as vossas férias e retemperem baterias para as semanas de trabalho que têm de enfrentar ao longo do ano. Verão que se irão lembrar muitas vezes do que aqui leram neste dia.




Um abraço a todos e ficamos a aguardá-los por cá. Aproveitam a época em curso e poderão deleitar-se com a Feira do Doces Conventuais, numa das Sete Maravilhas de Portugal, o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça. E quem passa por Alcobaça, não passa sem lá voltar. Por aqui também não!




Fotos da Net

António Inglês


10 comentários:

Vieira Calado disse...

A enseada é muito gira.

Bem merece ser visitada, por exemplo, por mim, que nunca lá fui.

Um abraço, amigo!

elvira carvalho disse...

Ai amigo, depois desta leitura e destas imagens, fico com uma vontade de ir a S. Martinho.
Um abraço e bom fim de semana.

Sophiamar disse...

Nada melhor do que fazer sem demora uma visita a S. Martinho do Porto. É linda!
Beijinhos

gaivota disse...

e s.martinho aqui tão perto, e há tanto tempo que não passo uma bocado de tempo por lá!
a baía, o túnel, o palacete, tudo, recordações de outros tempos...
beijinhos

Maria disse...

Casa nova! a segunda que vejo hoje!
A concha de S.Martinho é única, António.
E ontem vim de Alcobaça, e já imaginas que não me falharam as cornucópias e o que mais podes imaginar (sou muuito gulosa!)
Merece uma visita tanto S. Martinho como a mostra de doçaria...

Beijinho, António

António Inglês disse...

Amigo Calado

Está na altura de nos fazer uma visitinha meu caro. Isto não será como o Algarve mas tem o seu encanto.
Um bom fim de semana

Um abraço também para si amigo!
António

António Inglês disse...

Elvira

Já anda a prometer há muito essa visita e nunca mais a faz. Não só eu, como todos nós ficamos à espera que se confirme um dia destes. Cá a esperaremos.
Um bom fim de semana e um abraço
António

António Inglês disse...

Isabel

Melhor que as palavras são os actos e tal como disse à Elvira, São Martinho do Porto espera por vós. São Martinho e nós cá em casa.
Um abraço e mil beijinhos.
Gostei de te ver por aqui. Já tinha saudades!
António

António Inglês disse...

Gaivota

Pois a menina não tem desculpa nenhuma mesmo. Viver perto e não vir de vez em quando até cá... não se faz...
Está na altura de nos visitar!
Um abraço e bom fim de semana
António

António Inglês disse...

Maria

Foste ontem até aos Doces Conventuais e eu fui hoje. Lá comi também uma cornucópia, mas não só.
Na mesma bancada onde a comi, também saboreei uma rabanada recheada com doce de ovos que está sempre uma delicia. Estes doces eu posso comer sempre pois são da Pastelaria Alcôa de Alcobaça que tem ao longo do ano os mesmos doces que apresenta nesta mostra conventual.
Depois, atirei-me a um pastel de tentúgal que adoro e mais uns quantos doces que minha mulher e os amigos que nos acompanharam foram comprando.
Trouxe para casa, para a "desgraça" um "escangalhado" de gila de Braga, que é um estalo.
E como não podia deixar de ser, rematei com umas ginginhas e uns licores de vários sabores que não sou esquisito.
A minha sorte é não ter nem diabetes, nem colestrol nem nada disso felizmente.
Um abraço e um bom fim de semana
António