segunda-feira, 2 de junho de 2008

A LENDA DO SENHOR JESUS DE PONTA DELGADA - AÇORES

*
Angra do Heroísmo ao anoitecer...

... de noite com as muralhas ao fundo...

Lago das Furnas

A origem da construção da igreja do Senhor Jesus da Ponta Delgada tem origem num milagre que aconteceu há muitos, muitos anos, quando esta cidade era apenas ainda uma pequena povoação que pertencia a Vila Franca do Campo, na ilha de S. Miguel, nos Açores.



Baleia do mar dos Açores

O Corvo ao longe

Farol da Ilha das Flores

Andava uma mulher a apanhar lapas nas rochas junto ao mar quando viu de repente um crucifixo com uma imagem de Cristo em tamanho natural a boiar nas águas. Como o acesso à imagem não era fácil, decidiu voltar à povoação, onde avisou o padre do que tinha visto.



Fumaça nas Furnas

De cabeça para baixo... nas Furnas...

Furnas

Impressionado, o sacerdote acompanhou a mulher à praia e verificou com os seus próprios olhos a veracidade do sucedido. O padre entrou dentro do mar e retirou a imagem que foi levada em procissão pela população, que, entretanto se tinha juntado na praia, até à capela de Ponta Delgada.



Golfinho no mar dos Açores

Horta Faial

Lagoa do Fogo

No dia seguinte, perante o espanto geral, o crucifixo foi encontrado enterrado a prumo na areia da praia, perto do local onde tinha sido achado. A população tornou a levá-lo em procissão para a capela, mas apenas horas mais tarde aparecia de novo na praia e, desta vez, o crucifixo estava rodeado de canas como que a delimitar a área de um templo.



Lajes do Pico

Igreja do Senhor Jesus de Ponta Delgada

Ilhéu de Vila Franca do Campo

Respeitando a vontade de Cristo, os habitantes nunca mais retiraram a imagem e iniciaram ali mesmo a construção de uma igreja que se veio a tornar na paróquia de Ponta Delgada.



O Caldeirão

O Corvo e a Ilha do Corvo ficando para trás...

Ponta Delgada - Porta da Cidade

Foi construído um muro para proteger o templo da fúria das águas do mar, mas, diz a lenda, embora as águas ultrapassassem o muro e chegassem ao adro, nunca se atreveram a entrar dentro da igreja.



Praínha - Ilha do Pico

Lagoa das Sete Cidades

Ao fundo o Vulcão dos Capelinhos

Texto e Fotos da Net

António Inglês

5 comentários:

Sophiamar disse...

Querido Amigo Tó:

Um conjunto de imagens do mais puro bom gosto. Quem não foi aos Açores não deixará de ir depois de ver este post. Amigo, esta lenda foi transformada por ti num belo cartaz turístico. Eu sei que a mãe-natureza se aprimorou nos arquipélagos atlânticos mas este post é um verdadeiro apelo a uma visita.

Bem hajas!

Mil beijinhos

Belisa disse...

Olá

Dizem que os Açores é maravilhoso! aqui está uma prova disso. Tenho de lá ir!
Uma boa semana com saúde
Beijos estrelados

Maria disse...

Interessante esta lenda. Não conhecia, de todo.
Continuas a premiar-nos com excelentes imagens que são um perfeito desafio a uma viagem....

Muito obrigada, António.
Beijinho

elvira carvalho disse...

Lindas as imagens. Tenho algumas quase iguais, tiradas pelo meu marido e por meu filho, já que ambos estiveram lá em comissão militar, em épocas diferentes claro. E a lenda não conhecia.
Um abraço

Anónimo disse...

axo q todas as palavras nao chegam para demontrar a beleza pura das ilhas dos açores... ha uma beldade nestas ilhas q nao pode ser descrita apenas a visao saboreia a beleza das ilhas LINDAS com muita natureza e calmas. aconselho a qualquer pessoa q queira partir á aventura ou a quem apenas procura descançar... pode descansar no meio da natural beleza açoreana.