sábado, 3 de maio de 2008

A LENDA DA NOITE DE S.SILVESTRE - ILHA DA MADEIRA

*
*

Esta lenda assegura que há muitos, muitos anos existia no oceano Atlântico uma ilha fabulosa, a Atlântida, e nela vivia a civilização mais maravilhosa de sempre. Os seus habitantes, que Platão dizia descenderem dos amores do Deus Poseidon com a mortal Clito, tornaram-se tão arrogantes que tiveram um dia a pretensão de conquistar todo o mundo, ousando mesmo o seu rei desafiar os céus.



*
*

Foi então que ouviu a voz do Deus verdadeiro dizer-lhe que nada poderia contra o poder divino. Mas o teimoso rei voltou a desafiá-lo e decidiu conquistar Atenas, mas, durante a batalha o rei da Atlântida ouviu a voz de Deus dizer-lhe que a vitória seria de Atenas para castigar a sua arrogância e ingratidão. À derrota seguiram-se terríveis tempestades, terramotos e inundações que engoliram a bela Atlântida para todo o sempre.



*
*

Passaram-se muitas centenas de anos até que um dia a Virgem Maria se debruçava dos céus sobre o oceano, sentada numa nuvem quando São Silvestre lhe veio falar. Aquela era a última noite do ano e São Silvestre achava que deveria significar algo de diferente para os homens, ou seja, marcar uma fronteira entre o passado e o futuro, dando-lhes a possibilidade de se arrependerem dos seus erros e de terem esperança numa vida melhor.



*
*

Nossa Senhora achou muito boa ideia e então confiou-lhe qual a razão porque estava a observar o mar com uma certa tristeza: lembrava-se da bela Atlântida que tinha sido afundada por Deus por causa dos erros e pecados dos seus habitantes.



*
*

Enquanto falava, Nossa Senhora deixava cair lágrimas de tristeza e misericórdia porque a humanidade, apesar do castigo, não se tinha emendado. Emocionado, São Silvestre reparou que não eram apenas lágrimas que caíam dos olhos da Senhora, eram também pérolas autênticas que caiam dos Seus olhos.



*
*

Foi então que uma dessas lágrimas foi cair no local onde a extraordinária Atlântida tinha existido, nascendo a ilha da Madeira que ficou conhecida como a Pérola do Atlântico. Dizem os antigos que durante muito tempo, na noite de S. Silvestre quando batiam as doze badaladas surgia nos céus uma visão de luz e cores fantásticas que deixava nos ares um perfume estonteante.



*
*

Com o passar dos anos essa visão desapareceu, mas o povo manteve-a nas famosas festas de fim de ano com um maravilhoso fogo de artifício a celebrar a Noite de S. Silvestre.



*
*

Texto e Fotos da Net



António Inglês

14 comentários:

Sophiamar disse...

Mano Tó!

Para uma ilha tão bonita uma bonita lenda. A noite de S. Silvestre é inesquecível para quem a passa no Funchal mas creio que em toda a ilha os festejos são feitos com igual empenho por parte de autarcas e populares. De resto, a Madeira é um paraíso quer quanto à paisagem quer quanto ao clima. Daí ser um apelo para gente de todo o mundo fazer-lhe uma visita. Tem outros aspectos de que gosto menos mas gostos não se discutem. Tu sabes!
Bem, não posso sair, sem referir as imagens que sempre deixas a ilustrar os posts. Tu tens muito bom gosto,Tó! Eu fico pasmada a olhá-las!
Leva mil beijinhos com um abraço apertado repleto de amizade.

big river disse...

É pá fui o visitante 20000 , não tenho direito a prémio?
Pode ser uma viagem á linda ilha da Madeira. Fui lá tinha 18 anos,quero ver se lá volto breve para ver as grandes diferenças .
Uma viagem boa para ser organizada pelas "viagens lacerda"
um abraço

aramis disse...

Meu amigo,
Mais um excelente artigo!
António, realmente tenho andado um pouco desaparecida da blogosfera e acredita que até nem tenho tirado fotografias como é meu hábito. Mas aconteçe que estou com muito pouco tempo disponivel por causa da minha mãe, ela agora tem de estar sempre acompanhada e eu tento dividir "a tarefa" o melhor que posso com o meu Pai. Ainda não sabemos quando é que ele vai ser operado, só sabemos que será para o final deste mês... Tudo isto também tem criado um pouco de ansiedade e não tem ajudado muito!
O tempo que vou tendo livre vou dedicando como deves de compreender, à Conferencia S. Vicente de Paulo, pois além do Banco alimentar mensal, é altura de mudar os artigos que estão no Roupeiro do 1º andar para roupas mais leves. Tudo isto para funcionar bem, sabes que dá algum trabalho e por isso... algo tem de ficar para trás! É o caso do "aramis-cavalgada" e das visitas aos amigos da blogosfera...
Muitos beijinhos para ti e obrigada pelo teu cuidado e amizade.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo António, lindíssimo texto, é mesmo como tu dizes... a noite de S. Silvestre no Funchal é mágica, já lá estive diversas vezes... As fotos foram muito bem escolhidas, representam os pontos mais lindos da Ilha da Madeira...Meu Amigo um bom fim de semana... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Geo disse...

Que sonho! Não sabia se lia ou se via fotos...agora posso imaginar como teria sido Atlântida...Adorei tudo, a lenda, o local, tudo!

Beijo

Geo

Filoxera disse...

A beleza das fotos acomapanha a belíssima inspiração para este post.
Mais uma vez, está de parabéns.
Beijinhos.

Dalinha Catunda disse...

Meu amigo Antonio,
Gostei muito do seu blog e amei verdadeiramente as lendas que encontrei por lá.
Principalmente "A Lenda da Noite de S. Silvestre-Ilha Da Madeira."
Gosto da Cultura Portuguesa e você, com seu blog, passou a ser meu passaporte para adentrar virtualmente a terrinha.O que faço com prazer.
Quando, e se puder, publique alguma coisa sobre Inês de Castro.
Um abraço,
Dalinha

António Inglês disse...

Isabel

Esta noite de São Silvestre nunca a passei no Funchal, embora conheça a cidade e a Ilha.
Pode ser que um dia dê para lá ir nesta altura do ano... quem sabe...
Beijinhos
António

António Inglês disse...

Big River

As organizações Lacerda irão tomar em consideração o teu pedido e providenciar no sentido de te ser atribuído um prémio mas também, organizando uma viagem até à Ilha da Madeira onde já não vou há muitos anos também.
Fica bem rapaz.
Um abraço
António

António Inglês disse...

Aramis

Eu sei que és uma miúda muito atarefada e cheia de afazeres, sempre em prol dos outros. É isso que faz de ti uma pessoa especial e diferente.
Uma beijoca
António

António Inglês disse...

Fernandinha

Que saudades que eu tenho daquela Ilha...
Tenho de lá voltar um dia destes.
Espero que a sua semana esteja a correr o melhor possível.
Beijinhos
António

António Inglês disse...

Geo

A nossa Ilha da Madeira é mesmo um jardim, digno de ser visitado.
Beijinhos
António

António Inglês disse...

Filoxera

O mérito não é meu como sabe. As fotos são fáceis de encontrar pela Net, basta perder algum tempo e elas aparecem.
Um beijinho
António

António Inglês disse...

Dalinha Catunda


Bom dia Dalinha. Obrigado por sua visita e certamente que tomarei em consideração o que me pede. Um dia destes irei postar sobre Inês de Castro.
Volte sempre e nem precisa bater, a porta está sempre aberta.
Um abraço
António