domingo, 21 de dezembro de 2008

UM DESEJO ESPECIAL DE NATAL!


Nesta época de Natal, época da família, nem todos poderão juntar-se em redor da mesa ou da árvore de natal, porque a distância que os separa é intransponível. As razões são diversas, desde os que se viram obrigados a emigrar em busca de sustento e vida nova, até àqueles que por obrigações para com a Pátria se vêm forçados a estar longe nesta quadra natalícia, passando por todos os que por razões profissionais não podem passar a noite da consoada no seio das suas famílias.

Se é verdade que muitos dos nossos emigrantes escolhem o Natal para vir até Portugal para assim poderem abrir os seus presentes bem junto dos seus, outros há que o não podem fazer.

Os que passam a noite de Natal trabalhando, acabam por, de uma forma ou de outra, compensar os seus familiares dessa ausência, embora reconheça que nada possa substituir aquela noite mágica por que todos nós ansiamos todos os anos.

O meu pensamento natalício vai para todos eles, e em especial para os nossos jovens que cumprindo um dever, se encontram por esse mundo fora, integrados em diversas forças militares, em missões de paz. Para eles dedico esta música dos meus tempos de juventude que se enquadra perfeitamente neste espírito. Que as suas missões acabem depressa e sem problemas e que breve regressem a casa, mais fortes, mais solidários, mais Homens. Feliz Natal para todos eles!




4 comentários:

gaivota disse...

e o pai natal é e será sempre o maior! as nossas crianças acreditam e vivem na ansiedade a contar os dias que estão a passar, dia após dia esperando o velhinho das barbas com um saco de prendas...
beijinhos

Maria disse...

Eu quero Paz!
Quero Paz!

Festas felizes para ti e tua Família, António.

Um beijo

Roderick disse...

E que o Natal seja todos os dias!!!

Guará Matos disse...

Um grande abraço, querido amigo. Apesar de tão longe não esqueceu.
Extensivo pra todos de sua família e para todos os seus amigos.
Guará Matos