quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

CARLOS DO CARMO 45 ANOS DE CARREIRA


No passado sábado, 29 de Novembro de 2008, Carlos do Carmo, uma das vozes maiores da música portuguesa. comemorou 45 anos de carreira em concerto único no Pavilhão Atlântico de Lisboa. Aqui lhe deixo a minha homenagem de parabéns.

Para assinalar esta data foram preparados dois grandes momentos: a edição do primeiro Best Of da sua carreira, "Fado Maestro", e um grande espectáculo.

Nesta homenagem foram convidados a juntarem-se a Carlos do Carmo três das melhores vozes no fado da actualidade: Camané, Carminho e Mariza. Marcaram ainda presença Gil do Carmo, a Orquestra Sinfonieta de Lisboa dirigida pelo Maestro Vasco Pearce Azevedo, Bernardo Sassetti e a cantora basca Maria Berasarte que foram também momentos altos deste concerto.



Talvez por ser filho de uma grande fadista, Lucília do Carmo, a rebeldia achou que não havia de seguir os passos familiares. O jovem Carlos do Carmo resolveu estudar hotelaria na Suíça, não obstante o seu primeiro disco ter sido gravado aos 9 anos. Mas parecia que o fado estava irremediavelmente atravessado no seu caminho.

Tal como Sinatra o é para o mundo, entre nós Carlos do Carmo poderá ficar conhecido como "a voz", devido ao seu timbre único. Com quatro décadas de carreira, iniciadas em 1964, o intérprete possui um currículo marcante que soube cozinhar o rigor da tradição aos novos caminhos para o fado.

Colaborou com nomes das mais diversas esferas musicais (como José Carlos Ary dos Santos, Fernando Tordo, Paulo de Carvalho, José Mário Branco ou José Luís Tinoco) e eternizou temas como "Um Homem na Cidade", "Canoas do Tejo", "Lisboa Menina e Moça" ou "Estrela da Tarde".



Representou Portugal no XXI Eurovisão da Canção em 1976, com o tema "Flor de Verde Pinho" (baseado no poema de Manuel Alegre).

Também representou Portugal em vários países, passando pelo Olympia de Paris, pelas Óperas de Frankfurt e de Wiesbaden, no Canecão do Rio de Janeiro, no Savoy de Helsínquia e por outras cidades, como São Petersburgo, Copenhaga ou São Paulo.

É cidadão honorário da cidade do Rio de Janeiro, membro da Honra do Claustro Ibero-Americano das Artes, passando pelo diploma conferido pelo Senado de Rhode Island nos Estados Unidos pelo seu contributo para a divulgação da música portuguesa. Ganhou o Prémio de Consagração de Carreira da Sociedade Portuguesa de Autores e foi distinguido com a Ordem do Infante D. Henrique.



Figura também como pioneiro na nova discografia Portuguesa devido ao seu disco "Um Homem no País", que foi o primeiro CD editado por um artista em Portugal.

Recentemente foi-lhe atribuído um Prémio Goya, os Óscares do cinema espanhol. Carlos do Carmo ganhou pela interpretação de "Fado da Saudade", uma das canções originais integradas no filme "Fados", de Carlos Saura.

Este espectáculo está integrado no 125º aniversário da Voz do Operário, pelo que as receitas do mesmo irão reverter a favor desta instituição.

Lifecooler

Fotos da Net

António Inglês




3 comentários:

Maria disse...

Amigo António

Foi um espectáculo fantástico, segundo me disseram, porque não pude estar presente. Outros afazeres me esperavam.
Tenho o DVD dos 45 anos de carreira do Carlos do Carmo e digo-te que vale a pena comprar. A voz dele, a maneira dele estar na vida, a forma como canta, as letras do Zé Carlos, fazem dele um dos nossos artistas de referência.
Obrigada por este post.

Desejando as tuas melhoras, deixo-te um beijinho.

Brancamar disse...

Aplaudo esta homenagem.
Foi com Carlos do Carmo que aprendi a gostar de fado.
É realmente a nossa "voz", embora hoje tenhamos vozes excelentes e únicas como a da Mariza e temos também uma excelente e nova geração de fadistas.
Parabéns ao nosso Carlos do Carmo e a ti que não perdes a oportunidade de lembrar estes belos acontecimentos.
Bem hajas.
Espero que estela tudo bem contigo.
Deixo-te beijinhos.
Branca

gaivota disse...

o charmoso, que nos embala com a sua voz... só não fomos assistir porque o meu neto é de facto mais importante! (desculpa lá, oh carlos...) e fez 2 aninhos exactamente dia 29!
é também um símbolo de portugal pelo mundo fora
beijinhos