terça-feira, 22 de julho de 2008

NADA COMO O HUMOR DE RAJADA!

*


A propósito de gastronomia, não resisto a contar-vos um pequeno episódio que presenciei quando jantava com minha mulher no Restaurante O Cantinho em Oliveira de Frades.

Tínhamos acabado de nos deliciar com uma excelente vitela de Lafões, prato mais que conhecido na região e muito apreciado pela leveza da carne, tenrinha e saborosíssima.

Estávamos na fase dos cafés e eis que chega um jovem conhecido da casa.

Cumprimentando tudo e todos, dirige-se ao proprietário do Restaurante e troca com ele este diálogo que acho simplesmente fabuloso pelo humor e pela expontaneidade.


Jovem:

- Boa noite Sr. Manel.


Proprietário:

- Boa noite João, tudo bem?


Jovem:

-Tudo. Vinha pedir-lhe uns ossos para o cão, se faz favor.


Proprietário:

- É pá, manda o cão comer cá ao Restaurante.....


Nem vale a pena contar-vos o que aconteceu depois....

Faço notar que os nomes são absolutamente fictícios, até porque nem deles me lembro e pouco importam para a história. Por fim, o jovem acabou por levar aquilo que tinha vindo buscar.

António Inglês

11 comentários:

Sophiamar disse...

Se a vitelinha de Lafões é tão saborosa, os ossos não lhe devem ficar atrás. O Cãozito deve ter ficado deliciado.Felizmente, tem um dono que se preocupa com ele. Estamos a atravessar um dos períodos em que muitos cães são abandonados para que os seus donos gozem umas férias descansadas.Uma tragédia que só de imaginar me incomoda.
Um abraço.

Brancamar disse...

António, tu e as tuas crónicas de viagens sempre deliciosas!
Fico feliz com a boa disposição!
Beijinhos.
Mana Branca

Alice Matos disse...

Deliciosa história...
Humor expontâneo denota inteligência... é o que me ocorre...
Um beijo para ti...

Geo disse...

Ri demais, primeiro pela imagem, a felicidade daquele cachorrinho é impressionante...rsrsrs...e depois pela história, realmente muito espontânea...me fez lembrar um piada, mas nem me arrisco a contar, não sou boa nisso...

Beijos

Geo

amigona avó e a neta princesa disse...

Meu querido António deixa-me dar-te u7m abraço de saudades! Virei ler-te logo que possa...beijos...

António Inglês disse...

Sophiamar

Esta época é mesmo muito complicada para os animais. Ando sempre de coração nas mãos para não encontrar nenhum pois já não posso ter mais cá por casa.
Um abraço
António

António Inglês disse...

Branca

Quando andamos bem dispostos nas viagens, tudo parece correr bem. Nesta viagem nem tudo correu pelo melhor mas emendámos a tempo porque somos dois malucos, eu a minha mulher.
Só uns malucos como nós viríamos da Covilhã a São Martinho e voltávamos logo a seguir para continuar o caminho...
Enfim, dois velhotes meio tontos e um muito teimoso que sou eu...
Um abraço e um beijinho
António

António Inglês disse...

Alice Matos

Sem dúvida, humor expontâneo é mesmo sinal de inteligência, estou de acordo.
Achei interessante o episódio e por isso aqui o deixo, até porque eu e minha mulher ficámos uns bons minutos a rir de tão admirados com a resposta pronta que ouvimos...
Um abraço
António

António Inglês disse...

Geo

Nunca deixe de partilhar as histórias e as piadas que conhece, faz bem à saúde deitar cá para fora o que se sabe...ehehehe...
Um abraço minha amiga
António


Fico à espera da piada e da visita a Portugal.

António Inglês disse...

Amigona


Venha de lá esse abraço que também eu já tinha saudades tuas.
Até breve.
António

Maria disse...

Menos mal que o osso era mesmo para o cão. Já vi pedirem ossos (ainda com alguns restos de gordura ou carne) para dar de comer a humanos. E o que me doeu...
Mas a vida não pode ser só de tristezas, e o diálogo entre o João e o snr. Manel é uma delícia...

Beijinho