sexta-feira, 23 de maio de 2008

A LENDA DO GALO DE BARCELOS

*
*

Esta lenda está associada a um antigo padrão de pedra de Barcelos, de origem desconhecida, que tem em si gravados, em baixo relevo, a Virgem, S. Paulo, o Sol, a Lua e um Dragão de um lado e do outro um Cristo Crucificado, um Galo e Santiago sustentando um enforcado.



*


Na origem da lenda está um crime perpetrado em Barcelinhos que ficou impune, apesar das sérias investigações das autoridades de então. Este crime ficou esquecido até que um dia um peregrino galego que se dirigia a Santiago parou para passar a noite no albergue local.



*

Ao jantar, enquanto ceava, reparou que alguém o observava fixamente mas não fez caso e continuou a sua refeição. O observador saiu do albergue, dirigiu-se a casa do juiz, e acusou o peregrino da autoria do crime. Preso, o crente galego não conseguia apresentar provas da sua inocência, tendo sido levado para as masmorras, julgado e condenado à forca.



*


No dia do enforcamento, o peregrino pediu, como sua última vontade, que o levassem à presença do juiz que tão injustamente o tinha julgado. Perante o juiz, que estava em sua casa preparando-se para trinchar um magnífico galo assado, o condenado ajoelhou-se. Seguidamente, afirmou a sua inocência e suplicou que não o enforcassem, pois era a primeira vez que estava em Barcelinhos e nunca tinha visto a vítima do crime.



*


O juiz não se comoveu. Então, o galego invocou a ajuda de Santiago e perante todos afirmou que era tão certo estar inocente como o galo assado cantar antes do dia acabar. Todos os convivas presentes se riram da afirmação mas, supersticiosamente, não tocaram no galo.



*

À noite, observaram com espanto que o galo se cobria de penas novas, se levantava e batia asas para cantar com energia. Correram todos para o lugar da forca e encheram-se de espanto ao ver o peregrino vivo, com uma corda lassa à volta do pescoço, apesar de estar pendurado.



*

Atemorizados por este facto insólito, libertaram o peregrino galego, deixando-o seguir o seu caminho. Diz-se que em agradecimento pela ajuda de Santiago, o peregrino mandou colocar o padrão que ainda hoje lá se encontra.



*

Texto e Fotos da Net

António Inglês

14 comentários:

Maria disse...

Esta lenda eu conheço... :))
A escolha das fotografias é excelente.
Parabéns, António

Beijinho

Brancamar disse...

António,
Passei para te deixar um beijinho.
Estou mesmo a cair.
Amanhã volto para ler o teu post.
Beijinhos

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo António, linda a lenda, não conhecia... As fotos estão maravilhosas!...
Belo trabalho!
Bom fim de semana... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Carminda Pinho disse...

Não conhecia esta lenda.
Mais uma.:)

Bom fim de semana
Bjs

Fatima disse...

António bom dia
Que boa viagem eu fiz logo de manhã.
Obrigada!
Bom fim se semana

elvira carvalho disse...

Esta lenda eu também conheço. Parabéns, pelas fotos muito bonitas, de uma terra que também acho muito bonita.
E já agora se quiser dar mais uma voltinha passe lá no Coisas Minhas.
Um abraço, e um bom fim de semana... sem dores, hem.

Menina do Rio disse...

Interessante este texto. A gente vai conhecendo a história através desses enxertos. As imagens são belissimas!

um beijo pra ti e bom domingo!

Sophiamar disse...

Querido Amigo!

Um exímio contador de lendas que, apesar de repescadas na net, são contadas por ti.
Esta é uma das lendas mais conhecidas mas, por muito que o sejam, precisam sempre ser relembradas.
Beijinhos
Bom fim de semana!

Brancamar disse...

António,
estás bem?
Hoje ainda não pude ler.
Amanhã volto.
Beijinho

Bruxinhachellot disse...

Não conhecia a lenda e adorei conhecê-la. Agora quando ver o galo na estante lembrarei do que aprendi aqui. Adoro lendas e essa foi especial.

Beijos de Sol.

elvira carvalho disse...

Passei. Deixo um abraço

avelaneiraflorida disse...

Amigo António,

uma lenda que aprendi bem novinha, entre várias outras, através de uns cromos que se colavam numa caderneta...
Se não estou em erro era uma públicação do então jornal " O Século"!!!!!
E as lendas passaram a fazer parte de mim de tal maneira que acabei por escolher o curso de História...
mas sempre que posso, volto ás belas lendas da nossa tradição!!!
É o outro lado da Memória!!!!
brigados pela partilha destes posts!
UM BOM RESTO DE DOMINGO!!!!
Bjkas!!

Brancamar disse...

Olá Mano António,
Agora sim, li a lenda toda e é muito interessante. Sabia-a vagamente, mas foi importante relembrar pormenores que me escapavam.
Como sabes tenho andado muito silenciosa, fases da vida, outras causas, cansada, etc.
tenho visitado pouco os amigos ou quase nada. Hoje sinto-me com mais energia e retomei as minhas visitinhas que espero voltem a ter a mesma assiduidade.
Vamos lá dar um bocadinho de energia a isto, porque também te sinto em baixo. Toca a animar.
Mesmo quando não venho nunca me esqueço de vós. É como na vida real, quantas vezes os amigos andam por longe, mas estão sempre lá.
Com esta energia toda, esta semana acho que vou conseguir pôr a leitura toda em dia.
Beijinhos

Joaninha disse...

Esta tb conhecia, mas só porque tenho um pézinho no norte.
Esta tudo bem?
Bj