quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

DE REGRESSO!

Começou a 26 de Dezembro de 2007 a contagem decrescente para o Natal de 2008. Aquele já passou com muitas contradições à mistura. Crianças cujo sapatinho foi pequeno para tantos presentes. Outras que nem sequer sapatinho têm e se não têm sapatinho como é que o Pai Natal lhes podia dar presentes?

A Consoada com tanta gente à volta de uma mesa abastada. Outros nem mesa têm e se não têm mesa como poderiam sentar-se em volta dela?


Tanta noite bem dormida em finos lençóis, em paz e sonhando com o próximo Natal. Outros nem cama têm e se não têm cama como poderiam dormir sequer? e em paz? e sonhando?


A trinta e um de Dezembro o Ano de 2007 despediu-se de nós. Levou com ele o tempo e deixou a esperança de um novo ano de 2008. Milhares e milhares disseram-lhe adeus entre festas e foguetes pagos a peso de oiro. Milhões e milhões nem por ele deram e se não deram por ele como é que passou mais um ano?


Estes são tempos de família onde a reunião é o tema, mesmo que família seja uma palavra estranha para muitos. Apesar disso, manda a tradição que nestes tempos elas se juntem, mesmo que no resto do ano se ignorem.


No reverso da medalha, tantos que nem família têm, ou se têm dela não sabem ou dela nem ouvem falar e se não a têm nem dela sabem, como se poderiam reunir?

Há pelo menos uma coerência no seio destes, é que durante o resto do ano a situação mantém-se e chegando a presente quadra não há fingimentos nem faz de conta.

É uma época complexa, que a mim me deixa não só, um certo travo de satisfação por conseguir chegar a quem posso e que de mim precisa, mas também uma certa revolta por ela ser insuficiente.


E tanto queria que o tempo tivesse parado e me deixasse ter ao lado aqueles que já partiram e que me fizeram sentir anos a fio, que estas alturas do ano tinham algum significado. Tudo seria bem mais fácil e a sua ajuda seria importantíssima para fazer compreender aos que comigo comungam dos mesmos sentimentos, como o Natal, a família e os amigos são importantes e por eles vale a pena continuar a acreditar.


Desejo, mesmo assim a todos os meus amigos um Novo Ano de 2008, repleto de coisas boas e que os sonhos de cada um se realizem em paz, harmonia, solidariedade, amor e saúde para que o Mundo se possa ir a pouco e pouco mudando para um Mundo melhor e mais justo.


É difícil eu sei, mas é importante não desistir, a bem de todos nós!


José Gonçalves

18 comentários:

Maria disse...

Eu não desisto. Eu nunca desisto. Mas é tão difícil.....
A mim basta-me que este ano traga saúde e paz, porque em paz nós temos amor, solidariedade e tudo o resto.....

Um beijo

Sophiamar disse...

É assim a vida. Uns anos partem outros chegam e com eles a hora dos projectos, dos desejos, da necessidade de nos "vestirmos" de novo aproveitando o recomeço. Fizeste um post/ balanço do Natal, da passagem do ano onde, mais uma vez, vem ao de cima a sensibilidade de quem escreve, a tua forma de estar entre nós.Sempre muito amiga, sempre muito doce, sempre de esperança.
Sê bem vindo a esta blogosfera onde a tua falta já se sentia muito. Deixo-te beijinhos embrulhados na amizade que nos une.
Bom Ano!

Jose Gonçalves disse...

Bom dia Maria

É bom estar de volta e vê-la por aqui.
Também eu não desisto e continuarei enquanto tiver forças para tal.
Um beijinho
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Olá Sophia

Agradeço-te as palavras gentis que me dedicas. Eu sou mesmo assim, e quem me conhece sabe que sou sincero e que tudo o que digo a meu respeito corresponde à verdade.
E nem é tão difícil assim sermos solidários e sensíveis, basta ser-mos nós próprios.
Deixo-te um beijinho e tem um bom inicio de fim de semana.
José Gonçalves

Brancamar disse...

Finalmente José,
Afinal não te perdeste pelo Minho.
Ando sempre a espreitar por aqui e já tinha saudades.
Belo trabalho fizeste sobre os grandes valores que partiram.
Logo volto para comentar melhor, porque agora estou a trabalhar.Já me bastou ficar feliz por te ver por te ler de novo e por te saber bem.
beijinhos

Brancamar disse...

Desculpa no comentário que acabei de deixar falei nos que partiram.Estava a pensar no post que fizeste a seguir, mas volto logo para comentar este texto sobre o Natal e Ano Novo e os seus contrastes, que é lindíssimo, mas merece uma observação mais profunda e com tempo.
Até logo.
Beijinhos

aramis disse...

Meu querido amigo,
Ainda bem que voltaste!!! Já tinha saudades... ainda por cima, como me roubaram o telemovél fiquei sem os meus numeros e nem sequer te pude telefonar. Por favor manda-me uma mensagem (o meu numero é o mesmo, pedi uma 2ªvia), com o teu numero de telemovel.

Obrigada pelos teus votos e cá continuaremos nesta "nossa luta" por 2008 fora...
Um grande abraço e muitos beijinhos para os três "maravilhas"!

elvira carvalho disse...

Já pensava que ficava lá pelo Minho amigo. Tem razão no que escreve mas que podemos nós fazer, além daquilo que fazemos José. O assunto é muito complexo, nós podemos ajudar, mas quem ajuda, ajuda quando pode, e quem precisa, precisa sempre. O papel da integração é fundamentalmente do estado. O papel do cidadão, sempre será de ajuda.
Um abraço e um bom fim de semana.

Brancamar disse...

José,
Tal como prometi de manhã cá estou de novo.
Pois a tua mensagem merecia.Um balanço que fizeste e que tem um saldo infelizmente negativo no mundo de hoje, mas vamos todos trabalhar para que os pratos da balança se equilibrem.
Com pessoas com a tua sensibilidade de certeza que o Mundo terá uma grande contribuição de amor e positivismo.
Bem hajas.
Beijinhos

Jose Gonçalves disse...

Brancamar

Não. não me perdi pelo Minho, ou melhor... perder até me perdi... de amores, mas já foi há muito.
E esse amor não passa, cada vez se alimenta mais e mais e vai fazendo com que de todas as vezes cá lá vou fique mais preso a esta paixão...
Estou no entanto a encarar esta separação temporária e espero dentro em breve ficar por lá como todos desejamos cá por casa.
Um grande beijinho
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Branca

Volta sempre que te apetecer.
Um abraço e um beijinho
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Olá aramis

Estou realmente de volta e logo falaremos pessoalmente.
Vou enviar-te um sms com o meu número de telefone como me pedes.
Um beijinho
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Olá Elvira

Voltei mesmo e cheio de saudades. Aliás vê-se pelo número de postagens que já fiz.
O Natal e o Ano Novo passaram e com eles vieram mas não partiram as desilusões, porque o mundo continua cheio de injustiças sociais.
Vou fazendo por deitar a mão onde consigo chegar.
Um abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Brancamar

Prometes-te e cumpris-te. Cá estás de novo.
O balanço que faço não é muito satisfatório realmente e por muito que nos esforcemos não vemos que algo se vá alterando. Resta-nos ir continuando a ser quem somos para que tudo se vá modificando. Um dia quem sabe....
Um beijinho
Jose´Gonçalves

Brancamar disse...

Eu hoje não consigo sair deste blog.
Chego aqui e já há mais dois post e agora fiquei contente e baralhada com esse desejo de mudança para o Minho.
Vamos ficar mais pertinho e um dia passarei para te conhecer e a esse pessoal bom de tua casa ou então vens tu ao Porto para passarem por minha casa, é um pouquinho mais ao lado, mas pouco...um dia destes dou-vos o contacto por outro meio.
Um abraço

Jose Gonçalves disse...

Branca

Fico honrado com essa tua oferta de nos quereres conhecer. Tenho muito gosto nisso e se o quiseres fazer antes da nossa mudança, podemos combinar um encontro por aqui mesmo pois é uma região lindíssima.
Costumo ir ao Porto, cidade de que gosto bastante e já vivi na Maia, pois fui director comercial de uma fábrica de malhas exteriores de senhora que aí estava sediada.
Do Porto cidade, ainda há bem pouco lá passei uma noite com minha mulher e ficámos no Tuela? mesmo em frente ao Convívio, onde gosto de comer. Mas há mais sítios por essa cidade onde gosto de ir e de comer ou simplesmente passar um bocado e tomar um bom café. A Nanda, o Portista, o Capa Negra, o Mauritânia, que não sei se ainda existe, a Cunha, o Postigo do Carvão, a Farmácia e tantos outros.
O porto está muito bonito e Gaia também, pelo menos a marginal.
Quando quiseres estaremos ao teu dispor para nos ficar-mos a conhecer. Seria interessante, e ainda mais se consegui-se-mos reunir-mo-nos em qualquer ponto do país, juntamente com as nossas amigas que quase diariamente conversam connosco e nos visitam.
Deixo-te um beijinho de amizade.
José Gonçalves.

PS Quando entenderes envia-me o teu email que te retribuirei e poderemos falar de outra forma.

avelaneiraflorida disse...

Amigo José Gonçalves,
Que bom este regresso!!!!

As palavras aqui deixadas bem mostram o sentir de quem as escreve! Como sempre! Bem haja!!!!

Vale a pena voltar ao Minho! Em criança, cheguei a passar férias em Tadim...nunca mais lá voltei,mas sinto saudades! Quem passa no Minho...fica preso de coração!!!!

Bjkas, Amigo!!!!

Jose Gonçalves disse...

avelaneiraflorida

O Minho é assim como uma doença... que nos faz bem...
Espero acabar por lá os meus dias se Deus me ajudar.
O meu coração está lá preso desde pequenino e tem andado sempre a fazer-me sentir que o laço está cada vez mais apertado.
Um grande beijinho de amizade.
José Gonçalves