sábado, 13 de setembro de 2008

BOM DOMINGO A TODOS!



O MEDO


Deram-me o lado molhado da casa para viver

em redor a terra saturada de voláteis sementes

os tanques de abundante água e a fértil noite

fendendo a seda calcinada das últimas visões


balbucio um canto inaudível... por vezes

ao amanhecer ainda penso em ti... avisto o rio

que se aproxima da porta e corre rente ao sono

lava os cabelos turvos do ciúme... desperta

a confusão silenciosa do amor


são meus estes ofegantes lírios

pertence-me esta fulguração de ouro sobre o rosto

que se move no espelho da minha idade... meus os olhos

assustados pela precária alegria das pedras

e das violetas atadas aos pulsos... a paixão pelo sangue


os dedos correndo sobre a lâmina de vidro quebrado

a respiração sufocada da cidade... o exíguo corpo

das palavras onde esqueço a voz e me reconheço

em ti escuto o coração do poema latejar


Al Berto


Foto da Net

António Inglês



6 comentários:

elvira carvalho disse...

Bom Domingo amigo.Gostaria de ver aqui um poema sobra a alegria, a felicidade, uma flor. Sobre o medo, assusta-me, e espero que saiba porquê.
Um abraço e tudo de bom para si e família.

ci disse...

por vezes o medo empata...

beijos da ci

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo António, faço minhas as palavras da Elvira... Que bom ser feliz, que bom sentir alegria com as pequenas coisas... Vou contar-te um segredo!
Neste momento, são : 13 h e 55 m, estou só em casa e só espero um querido Amigo que vem do Porto para irmos jantar... Sentada na minha varanda com o computador, por companhia, o MAR a 100 metros, onde avisto as gaivotas e algumas pessoas que vieram apanhar Sol á Praia... Este senário repete-se quase todos os dias!
Só quando vou para o meu consultório em Lisboa, dar consultas é que eu saio desta rotina de estar só.
E acredita Amigo eu sou muito feliz, aprendi a viver sózinho, não foi fácil mas consegui, sou viúva á cinco anos, não tenho filhos nem parentes em Lisboa, só nos Açores!...
Podes perguntar-me foi fácil ? Não!
Mas consegui... e sinto-me bem com Deus e os Homens...
Perdoa-me este desabafo querido Amigo, Votos de um bom Domingo e deixo-te muitos beijinhos de carinho e amizade,
Fernandinha

Vieira Calado disse...

Obrigado pela partilha.
Conheci pessoalmente o Al Berto.
Quanto à astronomia ela vai voltar.
Acontece que faleceu a minha Irene e tenho de refazer a vida.
Há um poema para ela, no meu blog de poesia.
Um abraço, amigo!

Filoxera disse...

Não sei que diga...
É que não sei o porquê deste post. A imagem é arrepiante!...
Beijinhos, até breve!

Fatima disse...

Não gosto do medo, António.
Bom Domingo