quarta-feira, 14 de maio de 2008

A LENDA DE MARTIM MONIZ

*

O nome de Martim Moniz está ligado à conquista de Lisboa aos Mouros e figura na memória da cidade através de uma praça com o seu nome. A lenda conta que D. Afonso Henriques tinha posto cerco à cidade, ajudado pelos muitos cruzados que por aqui passaram a caminho da Terra Santa.




O cerco durou ainda algum tempo, durante o qual se travavam pequenas investidas por parte dos cristãos. Numa dessas tentativas de assalto a uma das portas da cidade, Martim Moniz enfrentou os mouros que saíam para repelir os cristãos e conseguiu manter a porta aberta mesmo a custo da sua própria vida.




O seu corpo ficou atravessado entre os dois batentes e permitiu que os cristãos liderados por D. Afonso Henriques entrassem na cidade. Ferido gravemente, Martim Moniz entrou com os seus companheiros e fez ainda algumas vítimas entre os seus inimigos, antes de cair morto. D. Afonso Henriques quis honrar a sua valentia e o sacrifício da sua vida ordenando que aquela entrada passasse a ter o nome de Martim Moniz.



Escultura de José João Brito


O povo diz que foi D. Afonso Henriques que mandou colocar o busto do herói num nicho de pedra, onde ainda hoje se encontra, junto à Praça de Martim Moniz.




Texto e Fotos da Net

António Inglês

8 comentários:

Brancamar disse...

Boa noite António,
Ainda ando por aqui.
Muito linda esta lenda de Martim Moniz. Os homens daquele tempo tinham um sentido de lealdade único, que cumpriam com a própria vida.
Dorme bem.
Até amanhã.
Beijinhos

Sophiamar disse...

Querido Tó, Mano Amigo!

Esta lenda também conheço bem mas há sempre uns "bocadinhos" muito interessantes que adicionas e que tornam as lendas ainda mais aliciantes.
Por isso as leio com tanto gosto.
Obrigada, amigo, pelo excelente trabalho que tens feito.

Beijinhosssss

Tem um bom dia!

elvira carvalho disse...

Esta eu também conheço. O que até nem admira, porquer como disse sou uma apaixonada por lendas.
Já não se fabricam homens deste calibre, não é verdade?
Um abraço

Carlos Rebola disse...

Caro António Inglês

Esta "lenda" da nossa História, descrita e bem, pelo amigo trouxe-me à mente o meu tempo de escola primária, durante o qual e com a ajuda desta e de outras “lendas”, aprendia-mos, enraizávamos e consolidávamos os valores e princípios que nos norteavam e norteiam na vida, mas, que me parece estão a ser esquecidos pela maioria. Provavelmente porque são poucos os que acreditam em lendas... e consequentemente nos seus ensinamentos de valores e princípios humanos…

Conheci-o hoje através de Vieira Calado em Astronomia-Algarve.
Vou visitar o seu espaço mais vezes.

Um abraço de agradecimento
Carlos Rebola

Filoxera disse...

Sabe como uns amigos meus designam a Praça do Martim Moniz? Pakistan Square!
Beijinhos.

São disse...

Meu amigo, um abraço grande.

Maria disse...

Esta eu conhecia, aprendida na escola primária...
Haja uma, ao menos... e venham mais.

Beijinhos, António

Joaninha disse...

Relembrando a historia, é sempre bom, obrigada por estes post tão educativos. ;)