sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

VOO 495 DA MARTINAIR

*

Nem todas as notícias são agradáveis ou simpáticas. Algumas há que nos deixam tristes e pensativos, tal a emoção que nos provocaram, especialmente quando se trata de acidentes.

Faz hoje precisamente 15 anos que o Voo 495 da companhia holandesa da Martinair, se despenhou no Aeroporto Internacional de Faro. Morreram 54 pessoas no acidente. Eram
8h33m e estávamos igualmente em véperas de Natal.

A decolagem do aeroporto de origem sofrera atraso de aproximadamente 40 minutos, devido a um problema no reversor de um dos motores.

Durante a aproximação, o controle em terra, instruía a tripulação para informar quando avistasse a pista e que a mesma se encontrava 'inundada'.

A chuva que havia caído, recentemente, encharcara o terreno nas laterais da pista de pouso, prejudicando o acesso de veículos naquela área.

O peso e balanceamento da aeronave estavam dentro dos limites operacionais.

As condições meteorológicas eram de céu obscurecido, predominância de nuvens 'cumulunimbus' com fortes chuvas.

A tragédia abateu-se sobre o Aeroporto de Faro naquele fatídico dia.

A equipe de bombeiros do aeroporto agia prontamente e iniciava o combate ao incêndio.

Quando o fogo parecia estar debelado, uma explosão reinicia o incêndio. A investigação constata que a maioria das mortes deveu-se ao fogo, após o impacto.

As circunstâncias do acidente, segundo o relatório, apontam a meteorologia e o factor humano como responsáveis pelo ocorrido. Provavelmente evitado, se existisse na altura o Sistema de Aterragem por instrumentos (ILS) no Aeroporto de Faro. Colocado uma década depois da tragédia.

Fica a lembrança de uma tragédia que enlutou o País e em especial a cidade de Faro e o Algarve.

José Gonçalves

12 comentários:

amigona avó e a neta princesa disse...

Tristes lembranças que nos fazem na possibilidade de NÃo terem acontecido se......
(Amigo Zé, esqueceste o prémio blog de elite que te ofereci?)...beijo...

Sophiamar disse...

Meu Querido Amigo, esta que te escreve, lembra-se perfeitamente da tragédia. Fatídico dia, aquele , em tempo de Natal. A cidade de Faro estava inundada, tal como ontem e hoje.A chuva continua,sem parar,e as condições de visibilidade nestes dias não são boas.O pior aconteceu. Tenho, como já te disse, a pista do aeroporto à vista, a ilha de Faro e a Ria Formosa. À distância, curta, de binóculos, via o avião, o burburinho, a aflição de todo o pessoal. Mas tenho familiar que socorreu os feridos no local e que me contou emocionado como fora aquele dia. Claro que, como sabes, nestas situações todos os médicos e enfermeiros, foram destacados para o hospital e à minha porta passaram dezenas de ambulâncias que evacuavam para o HDF todos os feridos.
Recordação triste em tempo de Natal. Mas a vida é constituída de tudo isto. Lembremo-nos de todos quantos precisam , façamos algo por eles, acendamos o espírito natalício à nossa beira.Com actos, como tu fizeste e continuarás a fazer.
Beijinhosssss

Bom Natal!

Jose Gonçalves disse...

amigona avó...

Estou sem palavras e cheio de vergonha por não ter respondido ao teu prémio blog de elite. Francamente não sei como me passou. Também fui agraciado com o mesmo prémio por outros amigos e como disso dei conhecimento, talvez que ao ver a postagem que tinha feito tenha pensado que teria sido o que me ofereces-te. Honestamente, não sei o que se passou, mas do facto te peço mil desculpas.
Tenho feito alguns comentários a amigos nossos, meio a brincar meio a sério, em que faço alusão a um "amigo alemão" que tenho e que me faz esquecer com frequência muitas coisas. Esse também terá sido um dos motivos.
Seja como for peço mais uma vez mil desculpas.
Irei rectificar o erro e peço-te que não faças outra leitura do caso que não seja qualquer destas que te disse.
Quanto à noticia que publico, de vez em quando é preciso que nos lembremos que nem tudo na vida são rosas e que nestas alturas muitos sofrem na pele a desgraça. Infelizmente, nestas e noutras.
Faço por não me esquecer disso todos os dias e na maioria dez vezes, à boa maneira portuguesa lembro-me sempre que algo me corre mal, que muitos há que estão bem piores do que eu.
Sei que o teu coração é bem maior que o meu pela a acção digna, nobre, meritória e solidária que desenvolves diariamente por isso estou feliz por me permitires poder continuar a estar entre os teus amigos.
Um beijinho e um Santo Natal
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Bom dia Sophia

Sabia que falando sobre este acidente te traria à memória factos dos quais te irias recordar pela negativa.
Pelas vezes que me tens dito que da tua janela avista a Ria Formosa e a Ilha de Faro, adivinhei que também terias acesso visual ao aeroporto de Faro, e que portanto tivesses, não digo assistido ao acidente, mas dele te tivesses apercebido depois do acontecimento, ou até durante, como parece foi o caso.
Como disse à amigona avó, devemos lembrar-nos de acontecimentos alegres mas não podemos esquecer estes que levaram o infortúnio a muitas famílias.
Faro, o Algarve e o País estiveram de luto naquele Natal.
Imagino o que foram os minutos que se seguíram e os quais presencias-te.
Vou tentar reparar um tremendo erro que cometi com a amigona avó, pois ofereceu-me um prémio de Blog de Elite e dele não dei conhecimento.
Estou desolado com o esquecimento e não faço a mínima ideia do que se terá passado para tal acontecer.
Eu que até penso que tenho algum cuidado com isso. Espero que ela me perdoe e entenda que não o fiz por mal. Acho que tenho de ir ver esta minha cabeça, ando a esquecer-me demasiado de muitas coisas e a situação não me está a agradar.
Deixo-te mil beijinhos que hoje vão acompanhados de muitos sininhos e bolinhas para se juntarem na tua árvore de Natal.
José Gonçalves

elvira carvalho disse...

Sempre há coisas boas e coisas más para recordar. A vida é feita de todos estes acontecimentos. Vamos pedir a Deus que não nos dê este ano tragédias para recordar-mos mais tarde. Eu como sou apaixonada por numeralogia, e como este é um ano de encerramento de um ciclo que não foi nada bom, tenho medo que ainda venha mais alguma coisa triste por aí. 2008 é o começo de um novo ciclo e por norma, não costumam ser maus anos.
Um grande abraço e BOM NATAL

São disse...

Que Deus encaminhe para si quem já partiu e que alivie quem sofre!
Santo Natal!

aramis disse...

Meu querido Amigo,
Passa por favor no Aramis-Cavalgada e dá uma ajudinha a divulgar!
Muitos beijinhos

avelaneiraflorida disse...

Amigo José Gonçalves,

é importante que a memória se não perca!!!!
Nem sempre e só as boas memórias...também as outras! Porque a vida é feita de ambas e são o seu recordar que nos transmitem ensinamentos!!!!
UMA BOA NOITE!
Bjkas, Amigo!!!!

Jose Gonçalves disse...

Olá Elvira

Atrasada mas cá vai a minha resposta.
Espero sinceramente que as suas previsões para este ano de 2008 se confirmem para bem de todos nós. Que o homem encontre o seu caminho e que possamos ser mais solidários todos os dias do ano.
Um grande abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

São

Que assim seja e que o homem se encontre em Paz, Solidariedade, Harmonia e Amor.
Um grande abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Aramis

Minha querida amiga, foi já tarde que vi este teu apelo, mas espero que tenha corrido bem.
Um grande abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Avelaneiraflorida

Estes acontecimentos fazem parte da memória de todos nós e não são agradáveis, mas não os devemos esquecer pois perderam-se muitas vidas neste acidente.
Que Deus os tenha em descanso.
José Gonçalves