quinta-feira, 15 de novembro de 2007

ESPÉCIES EM VIAS DE EXTINÇÃO

ARARA-AZUL

“Retomo hoje um tema a que me propus há uns tempos atrás. Espécies em vias de extinção. A humanidade deveria saber criar as condições para que tal não acontecesse, por isso, e porque é uma realidade, aqui fica o meu alerta.”

A arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus), a maior ave entre os psitacídeos (família que inclui os papagaios, periquitos, jandaias e outras araras), está ameaçada de extinção. Restam apenas 3.000 araras-azuis na natureza, a maior parte delas no Pantanal. A destruição do seu habitat e a sua captura para o comércio são os dois factores que, combinados, levaram-na ao risco de extinção.

Possui uma plumagem azul com um anel amarelo em torno dos olhos, e fita da mesma cor na base da mandíbula. Seu bico é desmesurado parecendo ser maior que o próprio crânio. Sua alimentação, enquanto vivendo livremente, consiste em sementes, frutas, insectos e até de pequenos vertebrados.

Depois que nascem, as araras-azuis ficam cerca de três meses e meio no ninho, sob o cuidado dos pais, até se aventurarem no primeiro vôo. A convivência familiar dura até um ano e meio de idade, quando os filhotes começam a separar-se gradualmente dos pais.

Nome vulgar: ARARA AZUL

Classe: Aves
Ordem: Psittaciformes
Família: Psittacidae
Nome científico: Anodorhynchus hyacinthinus
Distribuição: Interior do sul do Brasil, Maranhão, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás.
Habitat: Buritizais, matas ciliares e cerrado adjacente
Hábitos: Têm o vôo pesado, no entanto são capazes de descrever curvas fechadas
Longevidade: 30 a 40 anos
Maturidade: 3 anos
Época de reprodução: Novembro a Janeiro
Gestação: Incubação: 30 dias
Nº de filhotes: Dois filhotes
Alimentação na natureza: Semente e frutas
Alimentação em cativeiro: Amendoim, girassol, milho verde, coco seco, banana, mamão e laranja
Causas da extinção: Caça e Destruição do meio ambiente

Menos dotada que seus parentes, os papagaios, a arara só é capaz de aprender algumas palavras isoladas. Desde o século XVI as araras são muito procuradas como bichos de estimação e, antigamente, possuir uma arara era sinal de grande riqueza.

As araras maiores e mais coloridas são encontradas nas florestas tropicais das Américas. São frequentemente caçadas e mantidas em cativeiro. Existem 18 espécies de arara, todas com bico forte, língua carnosa e cauda longa em forma de espada. O bico forte permite que elas escavem o tronco das árvores para comer larvas de insectos. As araras, em geral, fazem ninhos no oco de árvores como palmeiras. Os ovos são postos na primavera e os adultos alimentam os filhotes regurgitando a comida. Com seis meses de idade as araras já são bichos adultos.

Proteja a Natureza.

Texto de Lúcia Helena Salvetti De Cicco

Fotos tiradas da net.
José Gonçalves

20 comentários:

Maria Faia disse...

E se são lindas as araras azuis!...
Acho este seu trabalho excelente, até porque é necessário chamar a atenção de todos para estes problemas.
Quanto mais estas matérias forem faladas, mais pessoas pensarão na maldade que fazem quando compram um desses animais.
Parabéns amigo.

Beijo
Maria Faia

São disse...

Viva, Zé!
Já me perdoaste a " maldade"?
Gosto imenso da arara, principalmente ao vivo.
E o Pedro já está bom? Ainda bem!
Abraços.

Sophiamar disse...

Um excelente post! A arara-azul é lindíssima e lamento que haja quem queira manter em cativeiro quem foi criado para viver eternamente livre. O que o comércio faz! O Homem é o mais cruel predador da Natureza e a Terra, a continuar com este tratamento, entrará em rota de colisão com a vida. Estas e outras espécies só poderão, num futuro próximo ser vistas nas revistas, na televisão, no cinema, nos museus...
Por favor ,salvemos a terra, salvemos as espécies, não desequilibremos tudo isto que é tão belo.
Beijinhosssssss

Geo disse...

Lindo post!! Apesar de ser brasileira, nunca vi tanta informação sobre a Arara...talvez, se divulgassem mais de forma tão interessante houvesse maior contribuição por parte da população regional, para efeito de controle da caça clandestina.

Beijos

Geo

elvira carvalho disse...

Hoje só vim um bocadinho á tarde ao pc. Saber notícias do Salvador e mandar uns mails aos amigos e família pedindo desculpa pela falta de tempo. Penso que lhe mandei para si também.
Poato isto avancemos...
Interessante o seu texto sobre as espécies em vias de extinção. Se bem que eu penso que o ser humano também é uma espécie em vias de extinção. A menos que se descubra um meio de tornar á agua dos oceanos potável.
O seu Pedro já está bem?
Um abraço

avelaneiraflorida disse...

Amigo José Gonçalves,

Um alerta IMPRESCINDÌVEL!!!!

Fotos lindas!

BJKS

Vieira Calado disse...

Que lindo pássaro!
E está em vias de extinção.
Só uns passarões... é que se safam sempre!
Quanto a chuvas de estrelas, continua e continuará a haver várias durante o ano.
Mas nem sempre são espectaculares.
Vamos a ver no sábado...
Um abraço.

elvira carvalho disse...

Hoje no Sexta-feira o post da amizade.
Um abraço

Jose Gonçalves disse...

Maria Faia

O trabalho está feito. Tenho-me limitado a traze-lo até aqui e dele dar testemunho.
Só falando das coisas, se tem conhecimento de certos atropelos à natureza, que importa preservar.
De aves, gosto particularmente, então de papagaios nem sei. São lindosssss!
Um beijinho
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

São

Ainda não te perdoei. O problema é que não és só tu a trazer-me lembranças lá das minhas origens.
Por isso, foi uma maldade bem intencionada, eu sei.
O meu Pedro está bem obrigado pelo teu cuidado.
Um abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Sophiamar

Muitas espécies estão em vias de extinção. Não só animais, também no reino da flora muitas são as espécies que estão a desaparecer.
Chegará o dia em que até o homem estará nessas condições.
Um beijinho
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Elvira

Ao ler o seu comentário, lembrei-me da resposta que dei à sophiamar.
O próprio homem um dia estará em extinção. Apenas com uma diferença, é que foi ele que contribuiu para a extinção de todas as outras espécies.
O meu Pedro está óptimo já, obrigado.
Sei da sua falta de tempo, mas nem que seja um simples olá, não deixe de me visitar sempre que possa ou assim o entenda.
Um abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Olá Vieira Calado

Os passarões... esses ninguém os apanha...
Quanto à chuva de estrelas irei estar atento no próximo sábado.
Para mim sempre fizeram parte de um mundo imaginário e desconhecido.
Um abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Lá irei minha amiga e obrigado pelo convite.
Um abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Geo

Pois estas informações estão ao alcance de qualquer um, basta tão só perder algum tempo pela net.
O problema é as informações que por aqui circulam não saem à rua, ou saem muito pouco, e por isso as populações não tenham informação suficiente.
Nestas coisas andam normalmente muitos interesses instalados à volta, o que dificulta ainda mais a divulgação dos apelos que deveriam ser feitos.
Um beijinho que vai carragadinho de amizade para si e para esse país irmão, o Brasil.
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Avelaneiraflorida

Este e muitos outros alertas são precisos.
Também acho que seria necessário um pouco de vontade politica para combater este exterminadores que apenas estão de olho no dinheiro.
Um beijinho
José Gonçalves

amigona avó e a neta princesa disse...

São tão bonitas, Zé!!! Obrigada pela tua mensagem...

Brancamar disse...

Parabéns pelo alerta aqui deixado, mas infelizmente o homem não aprende na sua destruição desenfreada, na mira do lucro e continua a arranjar lenha para se queimar.Há situações que já não têm retorno.É pena, é lamentável que os governos não tomem medidas para as impedir.Falta a coragem de o poder político se opor ao poder economicista, sendo isto ingenuidade minha, porque na verdade já andam os dois misturados.
Bom fim de semana
Um abraço

Jose Gonçalves disse...

Amigona avó


São realmente lindas.
Pena que não haja vontade de as preservar.
Um abraço
José Gonçalves

Jose Gonçalves disse...

Brancamar


Mexer com o poder é muito complicado, e o politico, mais o economicista sempre se deram muito bem.
Creio mesmo que é pelo economicista que o politico se bate tanto.
Não é por causas como estas, nem pelo bem estar do povo lamentávelmente.
um abraço
José Gonçalves