terça-feira, 30 de setembro de 2008

QUANTAS VEZES ...


Conta-se que numa tarde nublada e fria, duas crianças patinavam, sem preocupação, sobre um lago congelado.

De repente, o gelo se quebrou e uma das crianças caiu na água.

A outra, vendo que seu amiguinho se afogava debaixo da camada de gelo, pegou uma pedra e começou a golpear com todas as suas forças, até que conseguiu quebrá-la e salvar seu amigo.

Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

"Como você fez isso? É impossível que você tenha partido o gelo com essa pedra e suas mãos tão pequenas!"

Naquele instante apareceu um ancião e disse:

"Eu sei como ele conseguiu."

Todos perguntaram: "como?"

E o ancião respondeu:

"Não havia ninguém por perto para lhe dizer que não conseguiria fazer!"

-É bem possível que você já tenha desistido de algum projecto, ou deixado de tentar, porque havia alguém ao seu lado para dizer que você não seria capaz.

-É bem provável que, em algum momento, você tenha fraquejado diante de um empreendimento porque alguém demonstrou falta de confiança em seu potencial de realização.

Muitos de nós somos demasiadamente influenciáveis pelos que nos rodeiam.

O que devemos levar em conta, nesse contexto, é que nem todas as pessoas têm a mesma disposição e a mesma visão das situações. O que para uma parece impossível, para a outra é de fácil concretização.

Existem, também, pessoas extremamente pessimistas, e enxergam barreiras em tudo. Outras são exageradamente entusiastas ou até um tanto inconsequentes.

Assim sendo, é importante que cada um saiba avaliar o seu próprio potencial e se disponha a realizar o melhor para sua vida.



Pense nisso!

Quantas vezes você pensou em desistir, em deixar de lado ideais e sonhos...

Quantas vezes bateu em retirada, com o coração amargurado pela injustiça...

Quantas vezes sentiu o peso da responsabilidade, sem ter com quem dividir...

Quantas vezes sentiu solidão, mesmo tendo pessoas à volta...

Quantas vezes falou, sem ser notado.

Quantas vezes lutou por uma causa perdida.

Quantas vezes voltou para casa com a sensação de derrota...

Quantas vezes as lágrimas teimaram em cair, justamente quando precisava parecer forte...

Quantas vezes pediu a Deus um pouco mais de força, um pouco mais de luz...

A resposta sempre acaba vindo, seja lá como for: um sorriso, um olhar de aprovação, um cartão, um bilhete, um gesto de gratidão, de amor...

E você insiste!

Insiste em prosseguir. Em acreditar mais uma vez, em transformar, em dividir, em estar, em ser...

E você saber porque insiste em continuar?

Porque sabe que tem uma missão a cumprir.

Por essas e outras razões, tenha sempre em mente que você é capaz, senão Deus não lhe teria confiado essa missão que só você é capaz de realizar.



Texto e Fotos tirados da Net

António Inglês


1 comentário:

elvira carvalho disse...

Muito bonitos estes post, amigo.
Lembro-me que alguém me contou a história de uns sapos que tinham apostado saltar um grande monte. Então os sapos começaram a saltar e um a um iam caindo e desistindo enquanto as pessoas à volta, gritavam, não insistam, não são capazes. Mas um sapinho continuou tentando até que num salto maior conseguiu saltar. Quando foram felicitar o sapinho descobriram que ele era surdo.
Um abraço e tudo de bom