quinta-feira, 12 de junho de 2008

QUIM BARREIROS EM SÃO MARTINHO DO PORTO

*
Dando inicio ao espectáculo


Dita assim a noticia não tem nada de novo. Quim Barreiros é um artista popular e querido do povo português que arrasta consigo inúmeros fãs. Tornou-se numa presença constante nas Festas de Finalistas de Estudantes, em qualquer parte do país, é idolatrado nas terras do Norte de Portugal, é aplaudido por esse país fora e é insistentemente convidado para inúmeros espectáculos junto dos nossos emigrantes.


Quim Barreiros em plena actuação

Por tudo isto, esta noticia não traria nenhuma novidade. Mas... São Martinho do Porto foi pequena para suster a multidão que no passado dia 9 de Junho se juntou no recinto das Festas de Santo António, que rebentou pelas costuras.



Um aspecto da assistência

Esta terra foi já palco de outros espectáculos de relevo, e estou a lembrar-me de um Concerto dado em pleno Agosto por Rui Veloso e nessa altura estiveram reunidos à volta deste artista cerca de 5.000 pessoas.



A juventude presente e activa

Pois meus amigos, desta vez juntaram-se, segundo a organização e segundo o próprio Quim Barreiros, cerca de 12.000 pessoas e o recinto não conseguiu albergar muitas que não tendo conseguido lugar onde pudessem vislumbrar o palco, acabaram por se ir embora sem presenciar o Concerto do popular cantor.



Cantando contagiados pela música de Quim Barreiros

Nunca em São Martinho tal feito foi antes conseguido e está por isso de parabéns o Grupo Desportivo Concha Azul de onde saiu a Comissão Organizadora, que se desdobrou para que tudo corresse da melhor maneira.



José Carlos e mulher, da Comissão de Festas


Não foi porém para mim uma surpresa este êxito, mas confesso que não acreditei que tal número de presenças fosse atingido, e a esse respeito dei a minha opinião antes do espectáculo aos membros da Comissão.



A mulher do José Carlos e Quim Barreiros

Passado que está o Concerto, tiro daqui o meu chapéu a este punhado de homens que resolveu meter mãos à obra e revitalizar umas Festas que, tudo o indicava, estariam de certa forma moribundas, desde logo pelo actual local das mesmas, se bem que este seja em minha opinião e desde há muitos anos, o local indicado para a sua realização.


Uma foto para a posteridade

Independentemente de alguma contestação e do vento que se faz sentir na zona, acredito que no fim o saldo será bastante satisfatório. O tal artista Pimba, na voz de alguns, trouxe até São Martinho um mar de gente que tão depressa não esquecerá o espectáculo. Acredito que por cá também não.



Quim Barreiros e Lídia Inglês


E meus amigos, não se tratou de um Concerto para cumprir calendário, foi antes um espectáculo de interacção entre Quim Barreiros e o Povo que se manteve ao longo da noite dançando e cantando, não obstante o espaço exíguo que cada um tinha. A juventude brindou o artista com saudações constantes e no rosto de todos esteve estampada a alegria e a satisfação de estar perante alguém que canta como ninguém a música popular portuguesa, especialmente as “modas” do Minho, sua terra natal e minha também do coração.



Comandante Pereira e mulher com Quim Barreiros. O Presidente da Junta bem disposto

Quim Barreiros, para além do artista que todos conhecemos é um velho amigo e conhecido, e tivemos oportunidade de nos rever de perto, ao fim de mais de 40 anos de desencontros. Foram anos a fio, dançando ao som do seu agrupamento e das suas modinhas, no Casino de Afife nos bailes de Caldo Verde, nos bailes da Assembleia de Vila Praia de Âncora e lembro-me ainda de seu pai, um extraordinário tocador de Concertina que durante muitos anos, naquela zona litoral do país, deu cartas em muitos bailes. Velhos tempos.
Melhor que as palavras falam as fotos que vos deixo, embora de qualidade menos conseguida, mas foram as possíveis, até porque foram tiradas por mim.



Quim Barreiros e este vosso amigo, repórter (incompetente claro) de serviço

No fim do espectáculo, Quim Barreiros distribuiu autógrafos e manteve com todos que o solicitaram, um interessante e amável diálogo, disponibilizando-se para as fotos da praxe. Excelente comunicador, que não deixa os créditos por mãos alheias.
Esperamos que este seja o primeiro de muitos êxitos futuros para estas Festas de Santo António, verdadeira manifestação de querer e sentir da população desta linda Baía.


Distribuindo autógrafos findo o espectáculo

António Inglês

11 comentários:

Sophiamar disse...

Querido Mano Tó!
Já vi que a festa foi rija. 12.000 pessoas é obra! Conseguiram moblizar quase toda a população! Ah, grande Comissão de Festas! E o parzinho Lídia e Tó Inglês está lindo!
Bem hajas António!

Beijinhos mil

Voltarei.

Tem um bom dia!

Angel of Light disse...

Olá querido António!

Obrigada pela sua doce visita. Apareça sempre que quiser. Fico muito feliz por fazer "click" na coração das pessoas, através daquilo que escrevo. Nós temos tantas capacidades e a maioria delas está ainda tão adormecida...

Já vi que a festa foi grande e o reporter de serviço esteve à altura! Sim senhor. Parabéns.

Fique bem.

Beijinhos de Amor, Paz e Luz!

Sophiamar disse...

Tó, Amigão:

Passei e deixo-te um abraço. Grande!

Obrigada!

Bem hajas!

gaivota disse...

e eu por aí tão perto, mas é verdade, não freqento s.martinho há 2 ou 3 anos...
nem sei o que se vai passando...
mas agora ando super ocupada, muita tralha, caixas, caixinhas... mudanças!móveis às costas!
é bom saber que há festinhas e que até correm muito bem!, bem organizadas!
beijinhos

António Inglês disse...

Olá Isabel

De fugida cá estou num bocadinho que vim a casa almoçar a responder ao teu simpático e gentil comentário.
Como dizes e eu próprio o afirmei na crónica que escrevi, 12.000 pessoas foi obra, mas nem toda a população aderiu lamentávelmente. Veio muita gente de fora e daí os números, isto para já não falar do povo que estava fora do recinto, e era muito, que conseguía por cima da vedação ter acesso visual ao palco e que se juntou por ali também. Muitos outros, meio indignados por não terem tido acesso condigno ao recinto acabaram por se ir embora o que foi uma pena. Mesmo assim nunca antes São Martinho reuniu num evento tanta gente. Foi bonito de ver novos e velhos irmanados no mesmo espírito folião o que emprestou à festa e ao acontecimento um colorido ainda maior.
Quanto ao parzinho, vai fazendo pela vida e é o que se pode arranjar.
Um grande beijinho
António

António Inglês disse...

Angel

As suas palavras deixam-me cheio de arrepios pois não mereço tanto elogio, mas gostei da visita que lhe fiz.
O tempo arrastou-me a asa e levou-me para outras paragens, obrigando-me a roubar tempo aos amigos que espero não perder por causa desta ligação imposta pelos compromissos.
A festa está a ser bonita, embora não deixe de ser uma daquelas festas tradicionais que fazem parte do património cultural do nosso povo, uma festa popular portanto e que tem feito com que alguns dos inúmeros intelectuais que andam por cá, se tenham já manifestado no sentido de afirmarem que este modelo de festas está gasto.
Até concordo um bocadinho com eles, mas considero que não podem acabar com este padrão habitual, não fugindo assim à tradição. O que penso é que outras e de outras temáticas, deverão ser iniciadas, tal como em tempos não muito remotos, chegámos a fazer em São Martinho e que hoje por ironia do destino, foram acabando com elas.
O repórter só esteve à altura durante o repasto porque de resto é o costume, um desastre.
Um abraço
António

António Inglês disse...

Gaivota

Mudanças conheço muito bem pois nos últimos vinte anos não tenho feito outra coisa. Diz a minha mulher que de cinco em cinco mudamos de casa e a verdade é que coincidência ou não isso tem acontecido.
Está na altura de recomeçar as visitas a São Martinho do Porto que está bonita de se ver.
Espero ver um novo comentário seu dizendo que já cá esteve.
Um abraço
António

António Inglês disse...

Isabel

És realmente uma querida amiga.
Vem sempre que isso faz-me muito bem.
Um abração como diria a minha neta mais nova "muita g'ande"
António

aramis disse...

Pois meu querido amigo, estás de Parabens pelo excelente artigo que colocaste e com as fotos a "decorar" tão bem...
Olha que realmente não me lembro de ver em ocasião alguma tanta gente em são martinho... o transito parou na marginal a partir das 21h30!
Boa aposta da Comissão organizadora, que felicito e "tiro o chapéu" pela coragem...

Tó, muito obrigada pelo convite de poder ter jantado ontem convosco na Festa, mas além de só ter ouvido a mensagem mais tarde, tinha combinado com a minha mãe acompanhá-la a casa de uma das irmãs que fica na marginal para ver a Marcha do nosso grupo da Casa da Cultura. Acredita que tive muita pena de não poder ter estado convosco, pois já tenho saudades...
Muitos beijinhos para os meus 3 queridos,

busillis disse...

Apresento-me
Eu sou o busillis
Gosto de música e de tocar
Vejo que foi uma festa rija!

Fatima disse...

António isso é que foi conviver com um homem do Norte!